Últimas

PF e Ibama apreendem balsa de prefeito de Nhamundá usada para crime ambiental


Operação resultou no desmonte de esquema especializado na extração ilegal de seixo no leito do rio Nhamundá, na fronteira com o Pará

Uma operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) resultou no desmonte de um esquema especializado na extração ilegal de seixo no leito do rio Nhamundá, na fronteira com o Estado do Pará. O caso envolveu o prefeito de Nhamundá, Nenê Machado (Pros).

A ação foi realizada ontem, terça-feira (14), no perímetro do município paraense de Faro. No local, as autoridades apreenderam um verdadeiro arsenal e maquinário especial usados para a atividade fim, como dezenas de armas de fogo de grosso calibre – submetralhadoras, rifles, pistolas e espingardas –, armas brancas e também uma balsa, um rebocador e duas dragas.
Segundo informações preliminares, as armas foram estavam em posse homens que faziam escolta para garantir a atividade ilegal de extração de seixo no leito do rio Nhamundá. As armas foram encontradas dentro da balsa de propriedade do prefeito de Nhamundá, que confirmou ser dono dos equipamentos, mas negou propriedade das armas.
Todo o material apreendido foi levado para a Delegacia de Nhamundá, onde foram realizados os procedimentos cabíveis. O delegado Reinaldo Figueira, da 43ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), confirmou a prisão de dois homens, identificados como Ezaney Rocha dos Santos, 46, e Ronildo Pereira de Oliveira, 33, por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.
A Polícia Civil do Amazonas confirmou, através da assessoria de imprensa, as duas prisões e que a balsa pertencia ao prefeito de Nhamundá. A reportagem tentou contato com a Polícia Federal e com o Ibama para questionar o resultado da operação e os procedimentos legais realizados pelos dois órgãos, mas até a publicação desta matéria nenhuma resposta havia sido obtida.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.