Últimas

Prefeitura promove ações para o Combate à Discriminação Racial

Reprodução

Prefeitura de Manaus está mobilizando os profissionais da rede municipal de saúde para reforçar as ações da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra. A mobilização faz parte da programação que a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai promover para marcar o Dia Internacional contra a Discriminação Racial, 21 de março.

Já no próximo sábado, dia 18, o Distrito de Saúde Sul (Disa Sul) vai organizar ação de saúde na igreja Nossa Senhora de Fátima, avenida Tarumã, bairro Praça 14 de Janeiro, das 8h às 12h, com a participação de movimentos sociais como a Associação do Movimento Orgulho Negro do Estado do Amazonas (Amonam).

O secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão Neto, explica que a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra foi instituída por meio da Portaria Nº 992, de 13 de maio de 2009, sendo fundamentada nos princípios constitucionais de cidadania e dignidade das pessoas, no repúdio ao racismo e pela igualdade.

“O objetivo principal da política é promover a saúde integral da população negra, seguindo a orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto de priorizar a redução das desigualdades étnico-raciais, o combate ao racismo e à discriminação nas instituições e serviços do Sistema Único de Saúde (SUS)”, informa Homero.

Segundo a técnica responsável pelo programa de Saúde da População Negra na Semsa, assistente social Georgina Sarkis, o programa foi implantado em Manaus no ano de 2009 e ampliado para os Distritos de Saúde Sul, Norte, Leste, Oeste e Rural após formação e educação permanente dos profissionais.

A técnica explica que a política vem sendo operacionalizada de forma transversal e por meio de uma ação compartilhada com os programas de saúde da Semsa, principalmente os programas Saúde na Escola, Saúde da Criança, do Adolescente e da Mulher.

“Não é possível trabalhar a política de forma separada e sem a integração com os programas, já que o objetivo é garantir o sucesso das ações de cuidado, atenção, promoção à saúde, prevenção de doenças, produção do conhecimento, formação e educação permanente para os profissionais de saúde”, destaca Georgina Sarkis.

Programação
No evento de sábado, dia 18, o Disa Sul, na Igreja Nossa Senhora de Fátima, das 8h às 12h, irá oferecer atendimento médico, verificação de pressão arterial, ações de Educação em Saúde sobre o combate ao Aedes aegypti, Infecções Sexualmente Transmissíveis, Nutrição e Saúde Bucal, teste rápido para HIV, atendimento jurídico, exposição Artesã das Crioulas do Quilombo de São Benedito, apresentação do grupo capoeira Dendê Maruô e dança com alunos da Escola Luiza Nascimento.

A técnica responsável pelo Programa de Saúde da População Negra no Disa Sul, enfermeira Marie Kétly Vibert Franceschi, informa que a ação é uma forma de chamar a atenção da sociedade sobre importância do combate à discriminação racial, dando visibilidade à questão, além de reforçar as parcerias com movimentos sociais.

“A política também tem como diretriz ampliar e fortalecer a participação do Movimento Social Negro nas instâncias do controle social nas políticas de saúde, em acordo com os princípios da gestão participativa do SUS”, afirma Marie Franceschi.

No período de 21 a 31 de março, as Unidades de Saúde também estarão promovendo ações referentes ao Dia Internacional contra a Discriminação Racial. Serão realizadas atividades em escolas, instituições e UBSs com palestras e atividades educativas abordando o combate ao racismo e ao racismo institucional.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.