Últimas

Rebeca Paixão fala de amor, sonhos e grandes realizações, veja no Blitz

Redação / BLITZ AMAZÔNICO

Aos 19 anos, 1,58 de altura, 64 quilos bem distribuídos, a capricorniana Rebeca Paixão, está no melhor de sua forma. Como toda capricorniana, é ambiciosa e disciplinada. Como ela mesmo se define, é prática, prudente, paciente e cautelosa, quando necessário.  Apesar do bom senso de humor, considera-se reservada. Pelo lado negativo, tende a ser pessimista e, ante as situações difíceis, um pouco fatalista.

Como toda flamenguista é rubro negro de coração, a amazonense, torce pelo São Raimundo. Sonhadora nossa musa, acredita que um dia irá realizar todos os sonhos. 

Seu maior defeito é a falta de paciência. Tratando-se de comida, gosta de massas e aprecia uma boa lasanha. Não gosta de bebidas alcóolicas e aprecia mesmo o suco natural. 

Questionada sobre o que levaria para uma ilha deserta, Rebeca diz que providenciaria barraca, isqueiro, lanterna e faca

Atualmente, no 1° Período de Jornalismo, nossa musa, espera ser um dia, uma grande jornalista e escrever sobre os problemas sociais que afetam o Brasil. 

Rebeca declarou que todo homem precisa ter dignidade, respeito e educação, mas salientou que homem precisa ser Homem com H. Perguntada sobre o amor, disse apenas que o coração está completo, pois está amando. 

Considerando-se bonita, Rebeca Paixão é uma admiradora do próprio corpo e diz que ama se admirar no espelho. 

Nossa musa, afirmou que na hora H, vale uns tapinhas, mas deixou claro que não é mulher de perdoar traição. 

“Amor, é quando duas pessoas se encontram, e a partir daí sentem uma conexão diferente, que é inexplicável... É querer ter alguém o tempo todo por perto, é sentir segurança e dar segurança, simplesmente por querer bem incondicionalmente” disse.

Apaixonada por dança gosta de todos os ritmos e garante que sabe rebolar.

Perguntado a ela se tamanho é documento, ela foi sucinta: “Óbvio que não, nem chega perto de ser”, disse rindo. A flamenguista  afirmou que entre quatro paredes vale tudo... “Tudo pode”

"Muita gente está viva hoje porque não quero ser presa amanha", brincou...

E no sexo gosta de agradar. Questionada se já fingiu orgasmo, ela respondeu com um sorriso tímido: “Algumas vezes”.

VEJA FOTOS:






 Fotos: Arquivo Pessoal / BLITZ AMAZÔNICO

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.