Últimas

Jogadoras da Seleção Brasileira visitam escola em Manaus e são recebidas com festa pelos alunos


Encontrar com ídolos é sempre um desejo de crianças, jovens e adultos. Alguns passam a vida sonhando com este momento, enquanto outros tem a felicidade de realizá-lo. E foi exatamente isso que aconteceu na manhã desta quinta-feira, dia 06, no Colégio Militar Áurea Pinheiro Braga da Polícia Militar – CMPM IV, localizada na Zona Leste, quando os estudantes receberam a visita das craques da Seleção Brasileira, Beatriz Zanerattoe Mônica. A ação contou com o apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Logo na recepção às jogadoras, os estudantes do Ensino Fundamental já emocionaram a atacante e a zagueira. Após, ambas discursaram para os meninos e meninas e, em seguida, visitaram o complexo da escola, especialmente as áreas esportivas, como o da Luta Olímpica, Xadrez, Jiu-Jítsu, do Badminton e do Futebol de Salão. Por sinal, a escola é conceituada quando o assunto é esporte e tratou de apresentar os bons resultados nas competições locais e nacionais às meninas da Seleção, como dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ).  


“A gente recebeu as meninas da Seleção com grande satisfação. Nós somos campeões em várias modalidades desenvolvidas aqui e os estudantes ficaram muito felizes e animados, pois elas são referência em todos os sentidos. Com toda certeza um momento único para muitos e a escola hoje foi uma verdadeira festa. Agradecemos muito pela visita”, destacou o diretor do CMPM IV, Coronel Osimar Guedes.

Uma das mais animadas e agitadas para conseguir foto e autógrafo das jogadoras era Ayame Tayná, de 10 anos. A jovem atua pelo Futsal e era só alegria ao chegar perto daquelas que ela considera como exemplo dentro e fora de campo. “Foi um momento muito gratificante, o melhor dia da minha vida, pois o meu sonho era conhecer elas e finalmente ele se realizou. Agora vou ficar na esperança de conhecer a Marta. Eu estou muito feliz”, disse a estudante, ao exibir a assinatura de Bia e Mônica na chuteira e na camisa do Brasil, que foi levada em especial para esta missão.

Perseverante em conseguir chegar perto de outras jogadoras, Ayame ainda vai conferir o jogo treino na tarde desta quinta-feira, dia 6, no Estádio Carlos Zamith e tem presença confirmada também no jogo de domingo, 9, na Arena da Amazônia, às 19h30. “Meu pai já fez a troca e a compra dos ingressos para o jogo treino e para a partida e estou muito animada e ansiosa”, disse a atleta, que há dois atua no Futsal, e que pretende ser uma jogadora profissional. “Quero ser igual a Marta e a Formiga”.



Bastante emocionada, a artilheira da Arena da Amazônia com cinco gols (Copa Caixa), Bia ficou bastante emocionada com a visita e a receptividade.  “Manaus tem sido marcante para a Seleção Feminina, pelo apoio, desde a chegada no aeroporto até nas partidas e nos sentimos bem-vindas. Estar aqui nesta escola é uma forma de demostrar nosso carinho, uma forma de gratidão. Estamos gratas de estar aqui e esperamos no domingo fazer um bom jogo”, disse a jogadora, ao comentar que a ida à Escola relembrou os tempos de estudante.

“Só de entrar novamente na escola já passa um filme na cabeça e eu lembro que comecei jogando na escola com os meninos, através dos torneios do colégio. Então eu consegui lembrar muito disso aqui e é uma sensação muito gostosa. Ver a alegria das crianças tambem não tem explicação. A impressão que tenho é ver onde a gente começou e onde a gente chegou”, destacou.

E se as jogadoras inspiram as crianças, o contrário tambem acontece e foi isso que a zagueira Mônica fez questão de destacar. “A gente pode aprender todo dia e esse carinho, essa emoção, só passa mais energia para nós e proporciona felicidade; pois isso vai de encontro à nossa confiança no futuro e percebemos o quanto o nosso País ainda pode crescer através do esporte. Uma alegria e emoção que não tem explicação”, afirmou.

Para o professor do Centro de Lutas do CMPM IV, Waldeci Silva, a visita foi encarada como uma espécie de prêmio para a garotada. “Elas são atletas renomadas no nosso País e no mundo todo, e a presença delas é uma forma de incentivar nossos estudantes-atletas, mas tambem de reconhecimento, pois eles correm atrás de se destacar no esporte. Com toda certeza, o dia de hoje trouxe exemplos para a vida toda e eles nunca vão esquecer, pelo contrário, vão sempre se espelhar”, disse o treinador, que junto com a equipe é bicampeão amazonense.  

Fotos: Antônio Lima / Sejel

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.