Breaking News

Grand Prix de Vôlei LGBT agita final de semana e apresenta jogos eletrizantes entre os países

A 4ª rodada do Grand Prix de Vôlei LGBT deste sábado, 5, movimentou a quadra do Ginásio Renné Monteiro (Constantino Nery), com jogos de tirar o fôlego. As disputas entraram pela noite e neste domingo, a partir das 17h, no mesmo local, acontecem mais quatro jogos.  A competição conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).

Foto: Antonio Lima / BLITZ AMAZÔNICO

Iniciando a rodada, França e Canadá se enfrentaram numa disputa eletrizante, que terminou em dois sets a zero, 25/23, 25/17, para o país europeu.  No primeiro jogo, a equipe francesa abriu o placar e conseguiu seis pontos de vantagem, enquanto o time canadense perdeu muitas chances ao errar no bloqueio e no ataque. Ao se recuperar, o time inglês disputou ponto a ponto o finalzinho da primeira etapa, mas teve que engolir os 25 a 23 para o adversário.

No segundo set, o Canadá não deu mostras de se soerguer e teve muitos erros de saque e de recepção. A França aproveitou a deixa para atacar em cima do oponente e venceu por 25 a 17. Para o técnico da França, José Carlos, o time ainda precisa melhorar bastante e afinar os treinamentos. Mesmo assim, o desempenho e o resultado foram exaltados, diante de um grupo considerado forte.

“Nossa equipe não está ruim, mas também não está ótima, mas diante de tantas equipes boas que nós temos eu acredito que estamos indo bem na competição e vamos trabalhar mais a preparação para obter cada vez mais excelência em quadra”, comentou o treinador.

Na visão do técnico do Canadá, Robson Lima, a inexperiência da equipe conta na hora dos momentos de decisão do grupo e o nervosismo acabou atrapalhando o desenvolvimento. “Nossa equipe é nova e precisamos amadurecer mais para lidar com times grandes, experientes, para que o nervosismo, a ansiedade, não deixe prejudicar o elenco. Mas acredito que vamos evoluir para conquistar uma boa colocação nesta edição do GP”, afirmou.  

Na segunda partida do dia, foi a vez da República Tcheca e Tailândia entraram em quadra. A Tailândia, que participa pela primeira vez da competição, conseguiu manter a invencibilidade diante do país da Europa Central, ao marcar 25 a 20 no primeiro set e 25 a 15 no segundo. A falta de acerto no passe foi um dos principais erros do adversário, que vai ter que correr atrás do prejuízo nas próximas rodadas.

O técnico da Tailândia, Roberval Fontes, estava animado com mais uma vitória, e espera que a equipe siga com 100% de aproveitamento na competição. “Nosso desempenho está ótimo, estamos invictos e esperamos seguir assim até onde Deus permitir. Pensávamos que íamos ser uma equipe fraca por sermos iniciantes, mas muito pelo contrário, estamos indo muito bem e nesta competição tem muitas equipes boas, vai ser uma disputa acirrada”, declarou.

Para Josafar Nascimento, técnico da equipe da República Tcheca, o grupo foi prejudicado por conta do espaço das rodagens das competições. “Ficamos quase um mês sem jogar, e só retornamos agora à competição e isso de certa forma atrapalha um pouco. O psicológico também pesou um pouco, mas amanhã vai ser um novo dia e vamos conseguir vencer, até porque perdemos, mas jogamos bastante”, frisou.

 GP Vôlei LGBT

O Grand Prix de Vôlei LGBT foi criado há sete anos e é uma ramificação da Liga Gay que acontece há 25 anos, o maior campeonato do gênero do mundo e a mais antiga. Segundo o organizador do GP, Daniel Coelho, a competição cresceu muito nos últimos anos. No ano passado, 10 equipes participaram do evento e nesta edição são 18 equipes e a tendência é que para 2018 este número cresça ainda mais.

“Esse crescimento do Grand Prix representa uma vitória, porque até então só existiam os guetos esportivos, nós vivíamos em núcleos praticamente afastados da sociedade, e a proposta do Grand Prix foi justamente essa, abrir a mente da sociedade, trabalhar com o Movimento Esportivo LGBT e mostrar que temos a cultura esportiva que é para todos, crianças, jovens, idosos, amigos e família em geral”, disse.

Jogos

Neste domingo, 06, no Ginásio Poliesportivo Renné Monteiro (Constantino Nery) ainda acontecem os seguintes jogos, a partir das 17h:

Espanha x África do Sul

República Tcheca x República Dominicana

Jamaica x Nigéria

França x Itália

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.