Últimas

Boi de Rua do Caprichoso reúne multidão do Bumbódromo até Praça Cristo Redentor

De cocar na cabeça e muita longevidade, Dona Neuza Lima, 89, e a pequena Valentina de apenas um ano provaram que a paixão pelo Boi-Bumbá Caprichoso não escolhe idade, mas sentimento. O povo azulado, reunido em multidão, saiu com o Caprichoso pelas ruas de Parintins para o Boi de Rua em 2018, da Avenida Nações Unidas, em frente ao Bumbódromo, e seguiu trajeto pela Rua Cordovil, Avenida Amazonas, João Melo até a Praça Cristo Redentor.

Foto: Pedro Coelho / BLITZ AMAZÔNICO


O som dos tambores da Marujada de Guerra estremeceram a ilha, atraindo torcedores, simpatizantes e contrários curiosos que se aglomeravam nas esquinas para ver o boi campeão. Dona Neuza lembrou quando o boi brincava na casa de Luiz Pereira, na Rua Cordovil, o último dono do Caprichoso. “Eu vinha da Ilha das Guaribas (Zona rural de Parintins)) com meu marido para brincar com o Caprichoso. Depois, passei a ser personagem na arena, brincando na cênica. Este ano estou de volta”, avisou a torcedora e brincante.

A pequena Valentina, com sua sombrinha iluminada, esbanjava sorriso e muita animação durante o Boi de Rua do Caprichoso. O carinho pelo Boi Caprichoso, que era conduzido pelo Tripa, Alexandre Azevedo, foi o gesto mais visível dos torcedores. “Tem que tirar uma foto com o boi para confirmar que eu vim, que eu brinquei, que eu pulei, que eu fiquei muito feliz”, conta a visitante, Helena Soares, 24.

Um trio elétrico, com o Apresentador Edmundo Oran, Amo do Boi, Prince do Caprichoso e toadeiros animaram a festa com os itens individuais femininos brincando com a galera pelo percurso da festa. A Cunhã-Poranga, Marciele Albuquerque, Sinhazinha da Fazenda, Valentina Cid, e a Porta-Estandarte, Marcela Marialva, dançaram com a energia da galera no Boi de Rua.

O presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, e o vice-presidente, Jender Lobato, comemoravam o sucesso do Boi de Rua. “Esta festa é do povo, é da nação Caprichoso que saiu às ruas e nos surpreendeu com o carinho e a paixão pelo nosso boi'', disse o presidente. Jender Lobato brincou com o sentimento de viver mais uma história do boi nas ruas de Parintins junto com a galera. 

“ As pessoas são apaixonadas pelo Caprichoso. Aqui tem gente de todas as idades. Como diz a toada do Adriano Aguiar “ é do povo, é da rua, é da ilha, é do mundo”, declarou o vice-presidente. Na próxima semana, o Caprichoso prepara o último Boi de Rua em homenagem às São João Batista, onde espera mais uma vez reunir uma multidão azulada, às vésperas do Festival Folclórico de Parintins

Boi Caprichoso

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.