ÚLTIMAS NOTICIAS

Depois de xingamento para o prefeito de Manaus. Polícia Civil abre inquérito para investigar diretoria do sindicato dos rodoviário


Entre os possíveis crimes cometidos pela direção do STTRM estão associação criminosa, incitação à prática de crime e constrangimento sob violência ou ameaça

A Polícia Civil instaurou nesta segunda-feira (4) um inquérito policial para apurar possíveis crimes cometidos pela presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário e Urbano Coletivo de Manaus e no Amazonas (STTRM). A abertura de inquérito ocorre após determinação do juiz Antonio Itamar de Souza Gonzaga, na mesma decisão que aplicou multa de R$ 1 mil a motoristas que aderissem à greve dos rodoviários hoje.

Serão investigados pela Polícia Civil crimes tipificados em sete artigos do Código Penal Brasileiro, entre eles: associação criminosa, incitação à prática de crime e constrangimento sob violência ou ameaça. As penas previstas nos artigos 197, 200, 201, 261, 265, 286 e 288 do Código Penal chegam a 17 anos e seis meses, em caso de condenação.

Segundo o delegado Guilherme Torres, titular do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), os delitos seriam decorrentes de estado de greve, o que deslocaria a atribuição para a Polícia Federal. No entanto, para não haver prejuízo às investigações, foi solicitada perícia técnica e outras requisições para constatar os danos.

ACritica

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.