Últimas

VIDEO GRAVADO NA BARBÁRIE EM BORBA ESTÁ SENDO USADO PARA IDENTIFICAR POSSÍVEIS ASSASSINOS


A equipe da Polícia Civil que está em Borba (a 151 quilômetros de Manaus) já conseguiu identificar pelos dez pessoas como autores da depredação e morte do jovem Gabriel Lima Cardoso, de 18 anos, linchado e queimado em via pública no início da noite do último domingo. De acordo com o secretário de segurança pública Anésio Paiva, todos que forem reconhecidos, indiciados e presos serão trazidos para capital para que fiquem aguardando a decisão da Justiça em uma unidade prisional.

Os trabalhos da polícia começaram ainda na manhã de segunda-feira e estão sendo comandados pelo delegado da Polícia Civil Matheus Moreira. O número exato de envolvidos ainda era desconhecido pela polícia.

Os policiais estão usando as imagens do linchamento feitas por populares e que foram postadas nas redes sociais para identificar os que participaram da invasão ao quartel da Polícia Militar e do linchamento de Gabriel. Segundo o secretário, a população está colaborando com as investigações.

A polícia conseguiu fazer uma lista com os nomes dos investigados e está indo de casa em casa tentando localizá-los para que compareçam à delegacia e sejam ouvidos em depoimento. Os familiares das vítimas, de Gabriel e da adolescente que ele estava sendo acusado de ter matado, Patriciene Barros dos Santos, 14, foram os primeiros a serem ouvidos.

A informação de moradores e da polícia é que o clima na cidade é de tranquilidade depois da barbárie da noite de domingo. O jovem Gabriel foi sepultado na manhã de segunda-feira depois de ser velado por algumas horas. O velório aconteceu no salão da igreja Assembléia de Deus, no bairro Bela Vista, onde o pai do jovem é pastor.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.