Últimas

Fiscais da Prefeitura fazem blitz de orientação para os donos de embarcações-recreio na Praia do Tupé

Embarcações que faziam passeios à Praia do Tupé na manhã deste domingo, 19/8, foram abordadas por fiscais da Prefeitura de Manaus, durante blitz de orientação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) sobre o cumprimento das regras de uso da unidade.

Nesse período, a praia, situada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, recebe um grande número de visitantes, em embarcações do tipo recreio. A ação foi realizada pelo Departamento de Fiscalização da Semmas, ao longo da manhã de hoje, com foco no combate a poluição sonora decorrente o uso de som excessivo praticado por algumas embarcações. O trabalho contou com o apoio do Batalhão de Policiamento Ambiental.

“Como o período em que o número de visitantes aumenta já começou, devido ao verão, optamos primeiramente por realizar um trabalho de orientação junto a todos os proprietários de embarcações que aportam na Praia do Tupé, para depois, nas próximas ações, aplicarmos as penalidades para quem descumprir as regras”, afirmou o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior.

No total, cinco embarcações foram abordadas pela equipe de fiscais, na área do lago do Tupé. Em todas, o sistema sonoro foi desligado, em atendimento ao regulamento. Nessa época do ano, os donos de agências de turismo costumam fechar pacotes de passeios para a área, com até 500 passageiros, dependendo do tipo de embarcação.

O uso de som pelos barcos é proibido enquanto estiverem ancorados na praia. A proibição tem como finalidade ordenar o uso da praia, considerada um santuário ecológico. A Resolução 1/2008, que dispõe sobre as regras, foi instituída pelo Conselho Deliberativo da RDS do Tupé, formado por moradores tradicionais da reserva.

O secretário Antonio Nelson lembra que a resolução é um importante instrumento de gestão da unidade, pois estabelece as regras de utilização do espaço e de seu entorno com o objetivo único de preservar aquele espaço protegido. Os fiscais orientaram os donos das embarcações sobre a necessidade de cadastro junto à Semmas, órgão gestor da RDS, para realizarem excursões à reserva.

Além de preencher uma ficha de cadastro, eles firmam um termo em que se comprometem a cumprir as regras vigentes que são não fazer fogo, nem utilizar churrasqueira na área da praia; não utilizar aparelhos sonoros; não atracar em áreas de banhistas (orla); não jogar lixo sobre o solo e na água; não circular com animais domésticos na praia; não utilizar garrafas de vidro na praia, nem pescar, caçar e retirar qualquer material biológico da fauna e flora da unidade de conservação. Os fiscais orientaram também os banhistas na praia.

Em caso de necessidade de pernoite, o responsável deve dirigir-se à sede da Semmas, na rua Rubídio, 288, Vila da Prata, para efetuar o preenchimento da ficha de autorização de pernoite na praia do tupé. A ficha é disponibilizada também no site da secretaria (semmas.manaus.am.gov.br).

— — —
Texto: Júlio Pedrosa/Semmas

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.