Últimas

Encontrei meu ex-prefeito numa boate gay em Manaus "História Pra Boi Dormir"

...Na hora que eu balancei meu brinquedo, sacudindo pra tirar as ultimas gotas de urina, o ex-prefeito cai de boca...


Meu nome é Marcelo hoje sou formado em Enfermagem. Nasci e me criei no município desses as margens do Rio Solimões. Quando sai do ensino médio fui para Manaus estudar como a maioria dos alunos do interior. 

Todos sabemos que a política no interior ferve, é algo sem lei, sem justiça e sem noção. Bom, na época eu trabalhei pra um candidato a prefeito e esse cara acabou ganhando. Esse prefeito pagava de santo na minha cidade, era adorado pela população, não tinha nada de escândalo e nem falatório dele na cidade, o papo que rolava que era um homem bom. 

Já em Manaus, quase no final da faculdade de enfermagem fui com uns amigos para uma boate gay em Manaus, lá bebemos todas e no local rolava muita putaria ao vivo, a galera dali não tinha o menor pudor era tudo junto e misturado. 

Lá pela madrugada vi um homem que parecia muito o prefeito da minha cidade, no início achei que era só alguém parecido, então fui me aproximando, gente! quando percebi era realmente o prefeito. Nossa fiquei em choque. Já ouviram aquela frase ajoelhou tem que rezar? Pois é, eu já tava ali então agora eu iria tentar chegar junto do prefeito. 

Fiquei quase a festa toda de olho nele pra ver se via algo anormal. O pior que eu vi, por exemplo, de vez em quando ele metia a mão na calça do rapaz moreno que o acompanhava. Lá pelas quatro resolvi ir no banheiro, quando estava quase terminando de urinar, imagina quem chega. Pois é, o prefeito começou a me encarar e botar pra cima. Na hora que eu balancei meu brinquedo, sacudindo pra tirar as ultimas gotas de urina. O ex-prefeito cai de boca, fiquei nervoso e mandei ele parar, mas, o problema foi quando eu chamei o pelo nome. Gente!! O prefeito que tava porre amarelou e ficou bom na mesma hora. 

Ele perguntou se o conhecia, eu com vergonha disse que não, então pediu pra mim ligar e bater um papo mais tarde. Fiquei pensando na situação, mas, não hesitei e liguei na semana seguinte, ainda estava em Manaus, nos encontramos e de fato quis saber quem eu era. Foi quando abri o jogo e disse que o conhecia e tudo mais. 

Uma vez teve o aniversario da cidade, então me convidou e fui com ele de camarote no barco. Naquela época os barcos do Solimões era de madeira, lembro que ficamos quase uma semana viajando, o pior eu sendo o macho dele. Ele adorava, confesso que não curtia muito a parada mas, depois de uns goles eu encarava a situação. 

Depois disso ficamos bem amigos, e nunca mais aconteceu algo entre a gente, mas, todas as vezes que vinha em Manaus sempre me convidada pra ir nas boates,eu até conseguia uns boys pra ele. 

Hoje ele é candidato a deputado estadual e de vez em quando liga pra mim pra saber como as coisas estão. 

S e você tem uma “História pra boi dormir’ nos envie, seu nome será guardado no mais absoluto sigilo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.