Últimas

COM MEDO DE PERDER A LEI ROUANET GLOBAIS VÃO A RUA TENTAR VOTO PARA O PT

Artistas vão às ruas conversar com eleitores para tentar virar votos pró-Haddad

A reação da maioria das pessoas é de susto e de admiração. Quem passava pelo Largo do Machado fazia uma breve pausa, pedia fotos e cochichava: “não é aquela mulher da novela?” Atrizes e artistas se reuniram nesta sexta para conversar com quem passava pela praça. Às vésperas das eleições, famosos como Letícia Sabatella, Mariana Lima, Patrícia Pilar, Maria Flor, Paulo Betti e Enrique Diaz foram às ruas conversar com quem ainda não havia definido o voto. Tentavam converter votos em favor de Fernando Haddad (PT). “Estou aqui desde manhã para conversar com os indecisos, com os nulos e com as pessoas que ainda vão votar, já escolheram seu voto, mas que ainda querem conversar”, apresentava-se Mariana Lima. Tiveram alguns sucessos, mas foram obrigados a ouvir também reclamações contra a corrupção petista e gritos pró-Bolsonaro.

A multidão se aglomerava com olhares curiosos e tímidos ao redor. Os passantes eram bordados com a pergunta “Já decidiu seu voto?” e chamados para conversar em seguida. Cada vez que conseguia virar um voto, o grupo vibrava e fazia festa. “Derrama, senhor, derrama, senhor, derrama sobre ele o seu amor! Mais um convertido”, cantou Eenrique Diaz. “Vamos virar, pela paz”, gritava um dos integrantes da equipe. “Muita gente está com a escuta aberta, querendo ouvir e virando o

voto”, comentou Mariana. Durante a uma hora de entrevista, três pessoas mudaram de opinião, a exemplo de Zélia Silva. Uma vendedora de cachorro quente disse que a conversa ajudou a entender as propostas dos candidatos e a escolher o voto. “Vou votar no menos pior. Minha família toda tem 13º salário, eu quero também”, contou.

Com placas amarelas dependuradas no pescoço onde se lia “Ainda em dúvida? Vamos conversar?”, a equipe levou café, bolo e até um baralho com as propostas de cada candidato. “A gente queria fazer uma ação poética, uma ação que é efetiva de fato. Ter a oportunidade de uma conversa humana, olhar no olho e ver que é gente de carne e osso que está falando com ela, não uma máquina", explicou Letícia Sabatella.

A ação ocorreu também em São Paulo. Artistas como Leandra Leal e Marina Person foram até a Praça da República, no centro, com a mesma proposta de abordagem.

Artistas vão às ruas de São Paulo conversar com eleitores indecisos Foto: Reprodução / Instagram

Muitas pessoas que passavam não acreditavam que eram as atrizes. “É a Letícia? E ela mesma?”, comentou uma mulher. “Pede foto, eu estou com vergonha”, comentou a outra. Muitas câmeras estavam apontadas para o grupo. Uma senhora, que estava comprando cachorro quente, deixou a atendente segurando o lanche e correu para a foto. “Ela é bonita mesmo”, falou ao se referir a Letícia Sabatella. Outras discutiam política. “Juro que, se meu marido votasse no Bolsonaro, eu me separaria”, comentou uma mulher. “Tem tanta gente fazendo campanha política, não aguento mais”, uma senhora reclamou com a filha. “Pelo menos agora é para o lado bom, né?”, disse outra.

Enquanto as atrizes conversavam com eleitores, um vendedor de pipocas passou gritando: “Fora PT! Chega de corrupção”. Todos ao redor se uniram e começaram a vaiar em coro o homem. Minutos depois, a equipe se reuniu e foi até o vendedor. Não conseguiram nada. “Aqui é zona sul, todo mundo é Bolsonaro. O povo está cansado de ser enganado, queremos mudança”, disse exaltado. “Um dos maiores problemas do PT é que eles não respeitam a direita de escolha do próximo. Eles precisam baixar a cabeça e aceitar a escolha das pessoas”, comentou o vendedor de churros Luciano Castro.

Mariana explicou que o objetivo era conversar com quem tem raiva do PT. “Muita gente tem botado para fora essa raiva. Aceito ouvir o que o outro está falando. Não adianta jogar todo meu conhecimento sobre fascismo, ditadura, racismo e homofobia do Bolsonaro porque essas palavras não ressoam para algumas pessoas, e nós tentamos esclarecer”, disse.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.