Últimas

ROGER WATERS, EX-PINK FLOYD, É VAIADO POR MAIS DE 40 MIL PESSOAS AO ADERIR AO #ELE NÃO


Em seu show em São Paulo, o ex-líder do Pink Floyd, Roger Waters, manifestou-se diversas vezes contra as ameaças fascistas no mundo, com destaque para o Brasil. Bolsonaro apareceu num telão do show. No fim, foi projetado por um canhão de luz um imenso #EleNão. Waters disse: "vocês têm uma eleição muito importante daqui a três semanas. Sei que isso não é da minha conta, mas devemos sempre combater o fascismo. Não dá para ser conduzido por alguém que acredita que uma ditadura militar pode ser uma coisa boa". A plateia de quase 40 mil pessoas vaiou o ex Pink Floyd.

No meio do show, texto no telão pediu resistência contra os neofascistas, exibindo uma lista de países, destacando um político de cada lugar. Bolsonaro apareceu ao lado de Donald Trump e da líder da extrema-direita francesa Marie Le Pen.

Alguns fãs exigiram o dinheiro de volta e Roger declarou nãos saber de fato o que estava acontecendo com a politica brasileira.

Waters, de volta ao Brasil após seis anos, começou o show tocando muitas músicas do Pink Floyd, a banda da qual fez parte da década de 1960 até o início dos anos 1980. Tocou sucessos do grupo, tiradas dos álbuns 'The Dark Side of the Moon' (1973), 'Wish You Were Here' (1975), 'Animals' (1977) e 'The Wall' (1979).

Waters se apresenta novamente no Allianz Parque na noite desta quarta (10). Depois sua turnê segue para Brasília (dia 13), Salvador (17), Belo Horizonte (21), Rio (24), Curitiba (27) e Porto Alegre (30).

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.