Últimas

ALUNA DA 1ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO DO CMPM V GANHA DIREITO DE INGRESSAR NA UNIVERSIDADE

Nascida em 15 de junho 2003, Beatriz Souza Pimentel, 15 anos, se tornou no dia 28 de fevereiro de 2019 a mais nova caloura do curso de Direito da Universidade do Estado do Amazonas UEA. Após conseguir boas notas no vestibular da UEA 2019 (MACRO), com o apoio do CMPM V e da Associação de Pais, Mestres e Comunitários – APMC ela recorreu à Justiça para ter o direito de se matricular no curso.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Até dezembro passado, Beatriz estudava o primeiro ano do ensino médio e, em fevereiro, ia cursar o segundo ano. A inscrição no vestibular para Direito por ser o curso que pretendia fazer quando me formasse foi para ganhar experiência, como ela mesma conta. Mas fazer 24,8 dos 28 pontos na Redação lhe colocaram em vantagem.

“Fiz minha inscrição no vestibular da UEA para ganhar experiência, principalmente no quesito redação que ainda é o bicho papão dos alunos e tive uma grande surpresa”, conta.
A aluna do CMPM V sempre foi muito dedicada aos estudos, mas não se considera uma “CDF”, pois acha importante não focar somente em estudos e ter um tempo para se divertir e extravasar.
A matrícula

A matrícula no curso foi feita por meio de liminar, com o apoio da escola e da APMC que contratou um advogado para lhe representar e o desfecho da questão judicial de Beatriz teve seu anuncio no dia 14 de fevereiro.

“Sou muito grata aos meus pais que sempre me apoiaram e principalmente ao CMPM V que ao saber de minha aprovação esteve sempre pronta a me ajudar, seja na liberação de documentação que geralmente são coisas demoradas a secretaria me deu todo apoio e vibravam junto a cada conquista. Agradeço ao empenho da comandante Tenente Coronel Jadna Barros que não mediu esforços para ajudar na realização de meu sonho. Sem esse apoio tudo teria sido mais difícil”, ressaltou Beatriz.
PERMISSÃO 

Para que Beatriz pudesse fazer o curso de Direito, estando ainda no primeiro ano do ensino médio, era preciso que o Conselho de Educação do Amazonas desse o aval. Para isso, Beatriz passou por mais uma prova: ela fez exames que traziam questões que uniam as matérias dos três anos do ensino médio.

A prova foi desenvolvida pelo CMPM V. As respostas foram analisadas por uma equipe de pedagogos e professores da instituição, que submeteram o resultado ao Conselho, que o aprovou. No dia 28 de fevereiro Beatriz foi devidamente matriculada no curso de Direito da UEA e já se encontra entre os novos acadêmicos de Direito.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.