Últimas

Concurso de fantasias e máscaras estreia no salão Solimões, reunindo produções criativas e sofisticadas


Evento aconteceu na tarde e noite do último domingo (03/03), nas modalidades Infantil e Adulto

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O tradicional concurso de fantasias e máscaras da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) reuniu, no último domingo (03/03), mais de 90 produções criativas e sofisticadas que conquistaram o público. O evento foi realizado pela primeira vez no salão Solimões, anexo ao Centro Cultural Palácio Rio Negro que fica na avenida Sete de Setembro, 1546, Centro.

Outra novidade da edição 2019, é que as disputas – nas modalidades Infantil e Adulto – aconteceram no mesmo dia. Para o secretário estadual de cultura, Marcos Apolo Muniz, as mudanças deixaram o evento mais completo.

“É muito gratificante ver as famílias brincando no evento. A ideia foi fazer o concurso em um salão de baile, no qual as pessoas podem interagir, deixam de ser simplesmente plateia e conseguem participar”, comentou. “As pessoas que trazem as crianças, ainda podem assistir depois a modalidade adulto, na qual é apresentado um fragmento do que foi o desfile das escolas de samba no Sambódromo”.

As apresentações começaram com a modalidade Fantasias Infantil, marcada por muitas cores e pelo carisma dos concorrentes mirins, vestidos como robôs, princesas, bailarinas e até rei Momo. Trinta e oito crianças participaram da competição nas categorias Originalidade e Luxo, divididas por faixa etária (3 a 5 anos; 6 a 8 anos; e 9 a 12 anos).

Dentre os inscritos na categoria Originalidade (3 a 5 anos), os vencedores foram Rafael Braga, com a fantasia “O menino pirulito” (1º lugar); Rafael de Freitas, com o traje “Robô do futuro” (2º lugar); e Mirian Vitória, vestida de “Tainá – A princesa” (3º lugar).

Na faixa etária de 6 a 8 anos, Larissa Gama levou o primeiro lugar com a fantasia “A bailarina”; o segundo colocado foi Vitor Correa, que fez uma performance do cantor Michael Jackson; a terceira colocação foi para Lilian Myrella, vestida de “Sereia – O encanto dos mares”.

Os ganhadores de 9 a 12 anos foram Mary Jane Paiva, com a produção “A princesa vestida com a Arte de Jornal e Panfletos” (1º lugar); Milena Feitosa, com a fantasia “Brincando com pipas” (2º lugar); e Bianca Christine, vestida de “Fada” (3º lugar).

Na categoria Luxo (3 a 5 anos), Kéroliyn Barbosa conquistou o primeiro lugar com a fantasia “Deusa do Sol”; Maria Louise Botrel ficou em segundo como “Guardiã da Luz”; e Christian John, vestido de “Rei Momo na Folia”, ficou com a terceira colocação.

Na faixa etária de 6 a 8, os vencedores foram Emanuel Kaleb, com a fantasia “Faraó, o Deus do Egito” (1º lugar); Victória Letícia Monteiro, com a produção “Victória, um sonho de fada” (2º lugar); e Victoria Letícia Vasconcelos, fantasiada com “As cores que brilham no carnaval” (3º lugar).

Entre as crianças que concorreram na faixa etária de 9 a 12 anos, Heloisa Paz venceu com a fantasia “A fada encantada veio brincar no Carnaval”; o segundo lugar foi para Beatriz Gonzaga, a “Maria Bonita na Folia”; e a terceira colocação ficou para Lindsay Falcão, que representou uma “Guerreira Soberana da Luz”.

Após o desfile infantil, as crianças puderam participar de um bailinho de carnaval, um momento de diversão com muito confete e serpentina.

Fabiana Gama levou as filhas gêmeas Letícia e Larissa, 7, pela primeira vez ao concurso e aprovou a festa. “Minhas filhas estavam muito empolgadas para participar. Nós trouxemos e adoramos os desfiles e o bailinho também”, disse. “Elas se divertiram muito e nós ficamos tranquilos, porque o ambiente é ótimo”.

Adulto – Com produções cheias de criatividade, sofisticação e brilho, 56 candidatos participaram das seis categorias da modalidade Fantasias Adulto (Melhor Idade, Originalidade Feminino, Originalidade Masculino, Luxo Feminino, Luxo Masculino e Mestre-Sala e Porta-Bandeira), e duas da modalidade Máscaras (Originalidade e Luxo).

A Melhor Idade abriu os desfiles com deusas, baianas e até vovó fitness. Venceram a disputa Marilene Paz, com a fantasia “Preserve a natureza, a seringa é nossa riqueza” (1º lugar); Elaine Araújo como “Dama do Guarda Chuva” (2º lugar); e Elizabeta do Vale, a “Deusa do Carnaval” (3º lugar).

Na categoria Originalidade Feminino, o primeiro lugar ficou com Denise de Lima pela fantasia “Minha sogra é uma cobra”; a segunda colocada foi Rossineia Castro com a produção “Do lixo ao luxo”; e a terceira colocação foi para Aurilena Ceroeira com o figurino “Do descartável viro uma linda arte”.

Já em Originalidade Masculino, Marcos Monteiro venceu com a fantasia “O arcanjo de palha”; Clemilson Vieira ficou em segundo com a produção “Hoje é domingo criançada! Então venham brincar nesse lindo park até o dia raiar”; e Fábio Paz em terceiro com o figurino “O carnaval chegou, larga de mim amor”.

O primeiro lugar da categoria Luxo Feminino foi conquistado por Ariane da Silva, que se vestiu de “Ísis, a deusa do amor”; a segunda colocação ficou para Valeria Borges, com a fantasia “O verde que encanta”; e a terceira foi para Selma de Araújo, com a produção “Lótus, a joia da índia”.

Os destaques de Luxo Masculino foram Marcelo Dias, com a indumentária “O enigma dos desenhos das cerâmicas marajoara” (1º lugar); Luiz Carlos Junior com o figurino “O Mago dos Sonhos” (2º lugar); e Marcos de Souza com “Majestoso Cisne Encantado”.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira – A categoria foi um show à parte, com a evolução dos representantes das escolas de samba de Manaus. José Luiz Martins e Elane Batista Mendes, da Reino Unido da Liberdade, conquistaram o primeiro lugar, com a fantasia “Baobá -Árvore guardiã da memória negra”; James Paixão Bezerra da Silva e Gracinete Ferreira Ramos, da Sem Compromisso, ficaram em segundo, com a fantasia “Sua majestade o Rei do Rock, apresentado pela Rainha do Pop”; e Divaldo Stanio Nonato da Silva e Esterfany Caroline Nonato da Silva, da Andanças de Ciganos, em terceiro, com a produção “A riqueza dos cifrões”.

Máscaras - Finalizando as disputas, a modalidade Máscara premiou Bleno de Almeida, por “O Trono preserve a natureza” (Originalidade); e Leonardo Vasconcelos por “A riqueza da Ilha Tupinabarana” (Luxo).

O evento contou ainda com uma apresentação da corte do carnaval 2019.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.