ÚLTIMAS NOTICIAS

EDUCAÇÃO - ​Encontros direcionados a professores do 1º ano do Ensino Fundamental são encerrados

Desde o início do ano letivo de 2019, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) vem realizando uma jornada de encontros com professores do 1º ano do Ensino Fundamental para tratar do processo de transição dos alunos da Educação Infantil, que este ano estão no 1º ano do Ensino Fundamental.  

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A jornada, que envolveu aproximadamente dois mil professores de toda rede, terminou nesta quinta-feira, 14/3, com o grupo de educadores da Divisão Distrital Zonal (DDZ) Leste 2, na Escola Municipal Themístocles Pinheiro Gadelha, localizada no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. 

A iniciativa passou a fazer parte do calendário pedagógico da Semed em 2019. A ideia, segundo a diretora do Departamento de Gestão Educacional (Dege) da Semed, Marcionília Bessa, foi uma estratégia pedagógica para tornar o processo de transição das crianças da educação infantil para ensino fundamental menos brusco, mais acolhedor, por meio de uma série de orientações que foram repassadas aos professores de 1º ano durante os últimos dois meses.

“O encontro partiu de uma necessidade, após observarmos que os professores do Ensino Fundamental precisavam receber uma orientação especifica para acolher as crianças que estavam saindo da Educação Infantil. No encontro, os educadores   aprendem, por exemplo, qual a metodologia de ensino e o recurso pedagógico mais adequado para trabalhar com essa criança, aprenderam recursos pedagógicos que ajudam a observar o que essa criança gosta, como deve arrumar a sala de aula, enfim, como acolher essa criança que vem da educação infantil”, informou.

DDZ Leste 2

No DDZ Leste 2, o encontro envolveu, aproximadamente 150 educadores de 55 unidades da rede municipal de ensino, que participaram de duas palestras com assessores da Divisão de Ensino Fundamental e de Educação Infantil da Semed.

Para a gerente pedagógica da DDZ Leste 2, Nilcilene Gouvêa, o encontro se traduz em um momento de troca de experiências e de aperfeiçoamento na prática pedagógica, e ainda, propõem diferentes metodologias e didáticas de ensino voltadas ao ensino fundamental. 

“Esse momento é importante para o professor fazer uma autocrítica e pensar, por exemplo, quem sou como professor, como posso melhorar a minha prática pedagógica, como estou vendo esse aluno que veio da educação infantil. Serve também para desmistificar o pensamento de alguns educadores que pensam que a criança que vem da educação infantil só sabe brincar e que não trouxe nenhuma bagagem educacional, além disso, serve para esse professor do ensino fundamental entender que ele precisa adquirir o perfil de professor alfabetizador”, destacou.

Conforme a professora do 1º ano do Centro de Educação Infantil Erick Vicente, Daiane de Lima, essa abordagem é importante tendo vista a ruptura que o aluno da educação infantil sofre quando vai para a outra fase escolar.

“Eu acho esse momento válido para nós professores termos um olhar mais sensível e acolhedor, porque é inegável que há uma ruptura de uma fase para outra, e com isso, a mudança de professor, de sala de aula, até das cadeirinhas de sala de aula. Enfim, há uma mudança bem drástica para a criança que vai para o ensino fundamental. Então se faz necessária essa discussão e esse trabalho direcionado”, afirmou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.