Últimas

Google celebra 30 anos da World Wide Web com doodle exclusivo


Foi em 11 de março de 1989 que um então engenheiro físico de 33 anos, chamado Tim Berners-Lee, entregou ao seu chefe um documento intitulado “Gerenciamento de Informação: Uma proposta”. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Nele, haviam enunciados que compunham a ideia de uma “ampla base de dados baseada em hipertexto, com links digitáveis”, a fim de auxiliar no compartilhamento de informações entre seus colegas de trabalho no CERN (Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, na Suíça), onde está instalado o maior acelerador de partículas do mundo — o Grande Colisor de Hádrons (LHC).

O documento ficou conhecido como “Mesh” e tornou-se famoso por ser, basicamente, o primeiro rascunho do que viria a ser a internet como a conhecemos hoje. De lá até aqui, muita coisa mudou: o “mesh” não é limitado aos trabalhadores do CERN, Berners-Lee recebeu a honraria de tornar-se um cavaleiro pela Ordem do Império Britânico e o mundo sem a rede mundial de computadores seria algo inimaginável dentro da nossa realidade. Só no Brasil, são mais de 120 milhões de domicílios conectados, segundo o Comitê Gestor da Internet (CGI).

A Google, no intuito de celebrar os 30 anos da World Wide Web, criou um doodle especial elucidando o histórico da web desde o documento que lhe serviu como proposta inicial (ele foi recusado pelo chefe de Berners-Lee, que o chamou de “empolgante, porém vago”), abordando levemente a diferença entre a rede mundial de computadores e a internet propriamente dita. Veja o texto completo a seguir:

Vago, porém empolgante

Foi assim que o chefe de Sir Tim Berners-Lee respondeu à sua proposta, intitulada ‘Gerenciamento de Informações: Uma Proposta’, enviada neste mesmo dia em 1989, quando o inventor da World Wide Web era um engenheiro de software de 33 anos. Inicialmente, Berners-Lee tinha a visão de ‘uma enorme base de dados em hipertexto com links digitáveis’ chamada de ‘Mesh’, para ajudar a seus colegas no CERN (o maior laboratório de física nuclear do mundo, na Suíça) a compartilhar informações entre vários computadores.

O chefe de Berners-Lee deu-lhe o tempo necessário para criar um fluxograma modesto e fazer dele um modelo de trabalho, escrevendo-o em linguagem HTML, a aplicação HTML e a WorldWideWeb.app — o primeiro navegador e editor de páginas. Em 1991, os servidores externos da rede já estavam em pleno funcionamento

A Rede logo revolucionaria a vida como a conhecemos, inaugurando a Era da Informação. Hoje, aproximadamente 2 bilhões de sites estão online. Seja ela usada para e-mails, lições de casa, jogos ou mesmo assistir vídeos de filhotinhos fofos, é bem provável que você não possa imaginar a vida sem a rede. Não a confunda com a Internet, a qual vem evoluindo desde os anos 1960: a rede mundial de computadores é uma aplicação online construída sobre inovações como linguagem HTML, ‘endereços’ URL e protocolo de transferência de hypertext, ou simplesmente ‘HTTP’. A rede também tornou-se uma comunidade descentralizada, fundada em princípios de universalidade, consenso e design de baixo para cima.

‘Poucas foram as inovações que de fato mudaram tudo’, disse Jeff Jaffe, CEO do World Wide Web Consortium. ‘A web é a inovação de maior impacto do nosso tempo’.

Feliz Aniversário de 30 anos à World Wide Web!”

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.