Breaking News

Pistoleiros da FDN e soldados de traficante são presos pela Polícia Civil em Manaus


Apontados pela Polícia Civil como pistoleiros da facção criminosa Família do Norte (FDN), Darcy Marques Bentes Neto, de 24 anos, o “Pereira”, e Halison Aroucha da Silva, de 20 anos, vulgo “Barriga”, foram presos como suspeitos de assassinarem Enoque Corrêa Tavares, o “Índio”, no dia 26 de janeiro deste ano. A motivação seria briga por território no tráfico de drogas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Segundo o delegado Denis Pinho, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), “Pereira” e “Barriga” eram soldados de um dos líderes do tráfico na Zona Norte conhecido como “Lobo”. A dupla tinha ordem defender os interesses da facção e executar “cobranças” do “Tribunal do Crime”, onde criminosos que não estão de acordo com as leis impostas pela facção sofrem penalidades como, por exemplo, ter a vida ceifada.

De acordo com o delegado, Enoque Tavares, o “Índio”, foi morto com 14 tiros em um campo de futebol. À polícia, “Pereira” e “Barriga” disseram em depoimento que a vítima foi morta porque teria migrado para outra facção.

A mesma motivação também teria vitimado Alessandro Praia da Silva e Ricardo Almeida da Cruz Filho, mortos no dia 1° de outubro do ano passado, quando “Barriga” e mais três homens alugaram um apartamento ao lado da casa das vítimas com intuito de conseguir entrar no condomínio e realizar o duplo homicídio.

A Polícia Civil classificou os dois homens presos como alta periculosidade. Eles ainda são investigados por mais quatro mortes. A dupla, autuada por homicídio qualificado, será encaminhada para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), presídio localizado no Km 8 da rodovia BR-174.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.