Breaking News

PREVIDÊNCIA - ​Prefeitura passa por auditoria do governo federal na área previdenciária

Nesta segunda e terça-feira, 29 e 30 de abril, a área previdenciária da Prefeitura de Manaus passará pelo processo de auditoria externa por parte do governo federal, visando a comprovação do atendimento aos critérios do Programa de Certificação Institucional e Modernização da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios (Pró-Gestão RPPS), especificamente os referentes ao nível III.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“Estamos trabalhando, intensamente, há seis meses para passar por essa auditoria e estamos confiantes de que haveremos de alcançar a certificação no nível que estamos concorrendo, à medida que  o prefeito Arthur Virgílio Neto reestruturou a previdência municipal e nos deu autonomia para mantermos o equilíbrio financeiro e atuarial. Acreditamos ter atendido a todos os critérios exigidos”, diz a diretora-presidente da Manaus Previdência, Daniela Benayon.

A auditoria está a cargo da empresa ICQ Brasil, uma das três instituições credenciadas para a tarefa pelo governo federal, por meio da Secretaria de Previdência. No roteiro da auditagem estão previstas as averiguações das ações de oito setores, além de reunião com os presidentes dos conselhos e cinco chefes de setor das áreas previdenciárias e de administração e finanças. Mas, caso o auditor considere necessários, mais setores ou chefes poderão ser auditados.

Conforme Benayon, serão avaliadas 24 ações da gestão previdenciária, divididas entre os três pilares que sustentam o Pró-Gestão: Controles Internos (seis), Governança Corporativa (16) e Educação Previdenciária (duas). A certificação possui quatro níveis de aderência, indo de menor à maior complexidade. O nível ao qual a Manaus Previdência pleiteia é de média complexidade.

“Estamos trabalhando intensamente no projeto de certificação há seis meses, após o governo lançar o manual final do Pró-Gestão aprovado e passarmos a ter uma base sobre as adequações que precisávamos fazer na gestão para concorrermos ao nível III”, explica a assessora técnica Márcia Assunção, profissional da Manaus Previdência responsável pelas ações de gestão da autarquia. “Agora, vamos nos submeter à auditoria para ver se atingimos o nosso objetivo”, conclui, confiante.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.