Breaking News

Campanha busca conscientizar população sobre o combate à violência contra a mulher


Com apoio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), uma campanha da maçonaria no Amazonas busca conscientizar a população sobre a importância do combate à violência contra a mulher. Neste fim de semana, estão sendo distribuídos panfletos por integrantes de 45 lojas maçônicas do Estado, sendo 25 no interior.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Idealizador da campanha, o membro da da Loja Maçônica Rio Negro, Paulo Couto, explica a necessidade da campanha no momento atual.

“Devido às inúmeras notícias veiculadas nos meios de comunicação a respeito da violência contra a mulher de uma maneira ampla, resolvemos fazer uma campanha abordando o tema. A maçonaria sempre foi protagonista de grandes eventos nacionais e internacionais e nós entendemos que era o momento da gente entrar nessa campanha”, disse.

A “Campanha de Conscientização e Combate à Violência Contra a Mulher” está sendo desenvolvida pela Loja Maçônica Rio Negro nº 4 e Grande Loja Maçônica do Amazonas. Além de panfletos, estão sendo veiculados spots em rádios e divulgação da mesma em outdoors até o início de junho.

Sensibilização - O secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Louismar Bonates, esteve nesse sábado (11/05) panfletando na praia da Ponta Negra e chamou a atenção da sociedade para o tema.

“O que está nos preocupando é que estamos conseguindo baixar outros índices de violência, mas, por incrível que pareça, o feminicído aumentou de forma preocupante para a segurança pública. O governo está preocupado com isso e uma das formas de você reduzir é a educação, é a informação”, afirmou.

Bonates afirmou que quem comete este tipo de delito deve ser preso de imediato. “A punição tem que ser extremamente severa. E para que esse crime não aconteça, é preciso ter educação. É necessário que o filho, se for preciso, denuncie. O vizinho que está vendo um fato estranho tem que ligar para a polícia, ir lá bater na porta e chamar a atenção. Essa campanha capitaneada pela maçonaria é de fundamental importância para alertar a sociedade da importância de prevenir, denunciar antes que o fato ocorra”, disse.

Quem tiver denúncias sobre violência contra a mulher pode ligar para o 180, da Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, ou o 181, disque denúncia da SSP-AM. Abaixo, outros números para denunciar a violência ou pedir acolhimento:

DCCM: 3236-7012
Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream): 3624-5370
Ronda Maria da Penha: 98855-0854
Serviço de Apoio Emergencial à Mulher: 3236-6893
Defensoria Pública – Núcleo de Atendimento à Mulher: 3232-1356




Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.