ÚLTIMAS NOTICIAS

SAÚDE - Moura Tapajóz abre evento sobre 'Segurança do Paciente e Prevenção de Infecção Hospitalar

A maternidade Dr. Moura Tapajóz (MMT), da Prefeitura de Manaus, deu início na manhã desta segunda-feira, 6/5, à II Semana de Segurança do Paciente e Prevenção de Infecção Hospitalar. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O evento, realizado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e pelo Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) da unidade, aconteceu no auditório da maternidade e contou com a presença de estudantes e profissionais da área de Saúde.

Participaram da mesa de abertura a diretora da MMT, Angélica Marocchio, a coordenadora estadual de Controle de Infecção em Serviços de Saúde da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e suporte técnico-educativo para os Núcleos de Segurança do Paciente do estado do Amazonas, Tatyana Amorim, a coordenadora municipal dos Núcleos de Segurança do Paciente da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Nádia Maria Soares Bezerra, o presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da MMT, Alexandre Souza, e a coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente da MMT, Maria Elizete de Almeida Araújo.

“Esse evento é um momento de reflexão, principalmente para os profissionais que atuam na maternidade, sobre os riscos que envolvem a segurança do paciente e para discutirmos as melhores estratégias para que esses riscos possam ser diminuídos, por meio do diálogo e da revisão de suas atitudes assistenciais e ajuste de suas condutas diante dos protocolos que hoje são utilizados para melhoria da qualidade da assistência hospitalar”, destacou a diretora da MMT, Angélica Marocchio.

O presidente da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar da MMT, infectologista Alexandre Souza, explicou que o evento é importante para conscientizar profissionais, colaboradores e comunidade sobre a importância da prevenção e do controle de infecções dentro da maternidade. “Apesar de sabermos que estamos sujeitos a falhas, pois, como seres humanos, todos são passíveis de erro, é de suma importância sempre estarmos nos atualizando sobre os vários novos protocolos multiprofissionais, para buscarmos reduzir ao máximo os índices de infecção e os prováveis erros que podem acontecer dentro do processo de internação do paciente”, explicou o infectologista.

Em 2004, a Organização Mundial de Saúde colocou a segurança do paciente como uma questão estratégica em todo o mundo e criou a World Alliance for Patient Safety, que é a Aliança Global para a Segurança do Paciente, com o objetivo de organizar os conceitos e as definições sobre segurança do paciente e também propor medidas para reduzir os riscos e diminuir a incidência dos eventos adversos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), infecções hospitalares são a quarta maior causa de mortes em todo o mundo. No Brasil, segundo um levantamento da Associação Nacional de Biossegurança (ANBio), são 100 mil vítimas fatais todos os anos.

A II Semana de Segurança do Paciente e Prevenção de Infecção Hospitalar segue até sexta-feira, 10/5, e vai abordar desde temas simples, como a enorme importância da higienização das mãos, até assuntos mais complexos, como biossegurança, passando por estratégias para redução de riscos, notificação de eventos adversos, correta prescrição e diluição de medicamentos, dentre outros. “É importante entendermos os temas, identificarmos os riscos e estimularmos a notificação”, concluiu a enfermeira Tatyana Amorim. 

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.