ÚLTIMAS NOTICIAS

​CONSCIENTIZAÇÃO - ​Alunos que participaram de concurso da campanha ‘Faça Bonito’ são premiados


Alunos da rede municipal de ensino foram premiados pela participação no 1º Concurso de Produção de Desenho, Cartaz e Texto Livre, que teve como tema “Qual a importância do dia 18 de maio na luta contra situações de violência sexual contra crianças e adolescentes?”. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A solenidade ocorreu nesta quarta-feira, 12/6, no Parque Cidade da Criança, Aleixo, zona Centro-Sul de Manaus. O concurso foi uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), e premiou os três primeiros lugares de cada categoria.

A ação faz parte da campanha nacional “Faça Bonito – Proteja Nossas Crianças e Adolescentes da Violência Sexual”, que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticada contra crianças e adolescentes. 

A campanha envolveu todas as 496 unidades de ensino da Prefeitura de Manaus e foi coordenada pela Gerência de Atividades Complementares de Programas Especiais (Gacpe) da Semed, que desenvolveu atividades de prevenção e enfrentamento de todas as formas de violência, em especial a sexual infantojuvenil. A ação também alertou os mais de 245 mil alunos da rede municipal sobre as formas de violência que podem ser praticadas por pessoas próximas à vítima.

A premiação ocorreu no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, data criada por iniciativa da Organização Internacional do Trabalho (OIT), com o objetivo de alertar a comunidade em geral e as diferentes esferas do poder público sobre a realidade do trabalho infantil, uma prática que se mantém corriqueira em diversas regiões do Brasil e do mundo.

“Uma das tarefas mais importantes da educação é cuidar da criança e do adolescente em todas as suas dimensões. O lugar de criança é brincando, é na escola, é sendo bem cuidada pelas suas famílias. E temos que estar sempre comprometidos e envolvidos com isso, temos que promover a formação de cidadãos plenos, plenos de direitos, de afeto e em condições de aprender cada vez mais e melhor. E a gestão do prefeito Arthur Virgílio tem esse compromisso”, comentou a secretária municipal de Educação, Kátia Schweickardt.

A subsecretária municipal de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, destacou o trabalho realizado pela Semed por meio dos temas transversais nas escolas com os alunos.

“É um trabalho que exige um esforço coletivo de toda sociedade, para que nós possamos conscientizar os pais e as próprias crianças, sobre o que é o trabalho infantil, por que a legislação do mundo inteiro condena isso, pois as crianças precisam ter a oportunidade de estar na escola“, alertou.

Reflexão

Conforme a juíza titular da Vara Especializada de Crimes Sexuais contra Criança e Adolescente, Articlina Oliveira Guimarães, os resultados do concurso surpreenderam.

“O resultado foi maravilhoso porque nosso objetivo era levar as crianças a se informarem, a pesquisarem sobre o assunto, mas sempre com o apoio dos professores e gestores. As crianças demonstraram que realmente aprenderam, discutiram o tema, porque os cartazes nos passaram muita informação e mensagem”, disse.

O coordenador do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, Emerson Costa, que também atua como auditor fiscal da Superintendência Regional do Trabalho, ressaltou a importância da data como forma de reflexão.

“Todo dia 12 de junho, trabalhamos dessa forma lúdica, mais alegre. É uma forma de atingir o público formado por crianças e adolescentes para que eles cresçam conscientizados. É importante fazer com que eles cresçam com essa importância de que a criança não deve trabalhar e que a infância é para sonhar”, pontuou.

Premiação

Segundo lugar na modalidade de texto livre, com o tema “abuso sexual”, a aluna do 9º ano, Carla Regina Fonseca do Nascimento, 14, da escola municipal Lucila Freitas, no bairro Colônia Santo Antônio, zona Norte, foi premiada com um curso de inglês.

“Para mim é um grande prazer estar aqui e ajudar as crianças e jovens que estão sendo abusados, bem como as pessoas que são violentadas e não procuram ajuda. Produzi esse texto, mas antes tive uma palestra e pesquisei um pouco em livros para escrevê-lo”, informou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.