Breaking News

Deputado denuncia pregão do Governo do AM que pretende adquirir novo avião

De acordo com o parlamentar, a aquisição de um jato executivo bimotor turbo fan com capacidade para oito passageiros e dois tripulantes vai custar aos cofres públicos aproximadamente R$3 milhões.

Foto: Reprodução / BLITZ AMAZÔNICO

Na contramão do decreto de controle de gastos do Governo do Amazonas, anunciado no dia 07/5 e que prometia economizar R$ 600 milhões dos cofres públicos em um ano, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) denunciou da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (04), o Pregão Eletrônico 407/19 que visa contratar uma nova aeronave para 480 horas de voo (40h mês) de uso exclusivo do governo.

De acordo com o parlamentar, a aquisição de um jato executivo bimotor turbo fan com capacidade para oito passageiros e dois tripulantes vai girar em torno de R$3 milhões. Somados aos gastos 'desenfreados' da atual gestão, é possível prever a dificuldade para o governo pagar a folha do funcionalismo público.

"O governo vem quebrando o controle dos gastos (do decreto) em inúmeros itens. Não faz economia, não enfrenta a política fiscal, tentou por meio de decreto aumentar a luz para faturar mais... É um governo que se não fizer o dever de casa vai ter dificuldade para pagar a folha (salarial) do final do ano, do último trimestre. Foi o que disse o secretário da Sefaz que não conseguiu dar aumento porque não tinha dinheiro para o décimo terceiro. É um governo que torra o dinheiro público", lamentou.

Wilker também lembrou que o governador Wilson Lima, ainda na campanha para governo, foi contra o uso do jatinho à disposição do chefe do executivo.

"Os outros governadores usaram jatinho. É verdade. Mas chega um ponto que a sociedade não aguenta mais. Lembro na campanha, que Wilson era duro no uso do jatinho, depois que colocou a faixa de governador esqueceu tudo o que prometeu. Enquanto há dificuldade de operar crianças cardiopatas, temos o pregão de 480 horas de uma aeronave. Exemplos como este é que mostra a insensibilidade do governo", disse Wilker, ao dar sugestão ao governador.

"Se cancelasse o pregão do bacalhau e caranguejo, de mais de quase dois milhões de reais, e colocasse o dinheiro para operar as crianças, na saúde, as coisas iriam melhorar. Tenho falado nisso desde o início do ano, mas acham que só quero criticar. Esse governo precisa rever certas atitudes", desabafou.

O parlamentar ainda frisou que dos seis meses de mandato, o Governador passou 30 dias fora do Estado, viajando, e tem um total de R$100 mil de diárias pagas.

RET's demitidos

Wilker também utilizou a tribuna da Casa para fazer um alerta sobre a demissão dos 580 servidores da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), do Regime Especial Temporário (RET). Na ultima sexta-feira (31), o deputado impetrou um mandado de segurança no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) para evitar que a prestação de serviço de saúde do Amazonas seja descontinuada.

"Somos plenamente favoráveis que os concursados assumam, porém entre os chamados não estão todas as especialidades dos que foram exonerados. Vou citar um exemplo: foram exonerados 25 dentistas e, em 2014, não houve concurso para cirurgião dentista. Foram exonerados 105 auxiliares de serviços gerais e só foram convocados 28 profissionais. Quem irá pagar o preço é o povo do Amazonas", alertou.

Fonte: Fiscaliza Manaus

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.