Breaking News

Em noite de Chará, Galo vira sobre Santos no Pacaembu e avança na Copa do Brasil


Após empate no jogo de ida, Santos e Atlético Mineiro partiram para o tira-teima, no Pacaembu, para decidir o dono da última vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Com a bola rolando, uma partida muito bem jogada e de muitas alternativas. O Peixe abriu o placar, mas, do outro lado, tinha o baixinho Chará, que, em noite inspirada, comandou a virada mineira: 2 a 1.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Com a vitória, os Atleticanos passaram a frente no agregado e garantiram vaga na próxima fase da competição nacional. O próximo adversário da equipe de Belo Horizonte sai de um sorteio na sede da CBF, que acontece na próxima segunda-feira.
Equilíbrio e um gol para cada lado

Como era de se esperar, o Santos foi o responsável por propor o jogo nos primeiros minutos de bola rolando no Pacaembu. Os comandados de Jorge Sampaoli ocuparam o campo de ataque e buscavam as laterais para chegar na área de Victor.

O Atlético Mineiro, por sua vez, com esquema tático mais comedido, se fechou na defesa para não facilitar a vida santista. Em vão. Logo aos cinco minutos, o time da casa chegou às redes. Marinho cobrou escanteio pela esquerda e encontrou Gustavo Henrique, que testou firme para abrir o placar na capital paulista.

O caminho era mesmo pela esquerda. Mesmo com a vantagem, o Peixe continuou imprimindo ritmo intenso. Com as dobradinhas de Jorge e Marinho pelo flanco canhoto, os mandantes ditavam as ações do duelo. Os mineiros até tentavam sair para o ataque com a bola nos pés, mas esbarravam numa encaixada marcação adversária.

Passados os minutos iniciais de pressão paulista, o Galo mudou a opostura, equilibrou o jogo e começou a se apresentar com mais frequência no setor ofensivo. Aos 22, Chará aproveitou sobra na entrada da área e soltou uma bomba, obrigando Éverson a fazer boa defesa.

O Santos buscou a resposta com Jorge, que arriscou de longe e contou com desvio para obrigar Victor a fazer difícil intervenção. Os atleticanos não desistiram e voltaram a chegar com perigo. Desta vez, Cazares recebeu no meio de campo, limpou para perna direita e deu lançamento para Chará, que entrou nas costas da defesa e tocou na saída de Éverson. Tudo igual no Pacaembu.

Chará resolve

O segundo tempo chegou junto com a utilização do árbitro de vídeo. Logo aos três minutos, Zé Welison dominou pelo meio e acabou deixando o braço em Marinho. A arbitragem aplicou vermelho direto no volante do Galo. Porém, após consulta ao VAR, o árbitro voltou atrás e deu apenas o cartão amarelo para o atleta.

O comandante santista queria resolver a partida no tempo regulamentar. Sampaoli, que já havia colocado Jean Mota no lugar de Aguilar, mandou o baixinho Soteldo a campo para aumentar ainda mais o poder ofensivo. Com isso, o time da casa passou a empurrar seu adversário para o campo de defesa.

Mesmo encurralado, o Galo conseguia escapar em velocidade e dar trabalho. Primeiro foi Cazares, que aproveitou sobra na entrada da área e bateu com veneno. A bola passou perto, mas saiu pela linha de fundo. Depois com Ricardo Oliveira, que, por pouco, não fez valer a lei do ex. O centroavante entrou livre na área e parou em grande defesa de Éverson.

Pouco depois, o Atlético se aproveitou de erro na saída santista, Luan roubou e bateu com força. No rebote, Chará bobeou e não conseguiu completar a jogada. O Peixe partiu para a resposta, mas encontrou um paredão mineiro na frente da meta de Victor. O jeito foi arriscar de fora, mas Jean Lucas, Jorge e Marinho não estavam com a pontaria em dia.

Os instantes finais foram emocionantes. Os donos da casa foram para o abafa e quase marcaram com Lucas Veríssimo, que, de cabeça, tirou tinta da trave mineira. Os paulistas se mandaram e abriram espaço para o contragolpe atleticano. 

E ele veio. Aos 39, Geuvânio, que entrara há pouco, iniciou jogada pelo meio e acionou Cazares na direita. O equatoriano levantou a cabeça e deu passe milimétrico para Chará completar para o gol e dar a classificação para o Galo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.