ÚLTIMAS NOTICIAS

DERFV dá dicas a proprietários ao alugar veículos

Colocar o veículo para alugar pode ser uma boa opção para ganhar uma renda extra. Mas é preciso seguir uma série de regras de segurança para que o negócio não se torne um problema, segundo a Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), da Polícia Civil do Amazonas. Sem medidas preventivas, a experiência tem riscos reais de virar uma tremenda dor de cabeça e, nos piores casos, o dono ter de se explicar à polícia.


Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Acidentes no trânsito, apreensão de veículo, multas, extravio e até o roubo do veículo estão entre os riscos. A possibilidade de problemas é grande para o proprietário. Em alguns casos, a motocicleta ou o carro também podem ser usados em ocorrências criminais, alerta o titular da DERFV, Cícero Túlio.

Pelo menos seis medidas dão maior segurança aos donos nesse tipo de operação comercial. O primeiro passo é a contratação de um seguro, que garanta a cobertura para casos de acidente. Manter os documentos de licenciamento e as multas pagas em dias evita que o carro seja apreendido em fiscalizações de trânsito.

Quem aluga o veículo diretamente não pode abrir mão de contrato formalizado em cartório, medida que dá maior segurança jurídica. Nesses casos, o dono também pode pesquisar os antecedentes criminais do interessado, o que pode ser feito no site do Tribunal de Justiça do Amazonas. Outra dica indispensável é a instalação de rastreadores.

Até em casos de empréstimo é preciso se municiar de cuidados, alerta Cícero Túlio. Tudo isso evita prejuízo e também serve de álibi, caso o locatário se envolva em algum crime. Essas situações não são incomuns, segundo o titular da DERFV. Alguns criminosos têm alugado e até emprestado veículos para cometer crimes. Mesmo sem envolvimento direto, o proprietário passa a ser investigado pelos atos ilícitos.

“Verificamos que, muitas vezes, as quadrilhas tomam veículos sob empréstimo para o cometimento dos mais variados crimes. E a ausência de um controle por parte do proprietário do veículo em relação aos seus clientes acaba dificultando as investigações policiais ou colocando-o em posição de investigado quanto aos crimes apurados”, disse.

Quem for alugar ou emprestar o bem precisa impor regras. A simples recusa em aceitá-las serve de alerta. Segundo Túlio, não é possível abrir mão de um contrato com as informações pessoais de quem vai alugar ou emprestar.

“Cópias ou registros fotográficos de documentos que identifiquem o usuário do veículo também são importantes. Para aqueles que desejam manter uma renda com esse tipo de negociação, é importante a instalação de equipamentos de rastreamento por satélite para facilitar a localização do veículo, em caso de se tratar de um golpe”, alertou.

Dicas

1. Manter a documentação do veículo em dia

2. Pagar multas

3. Contratar um seguro veicular

4. Formalizar a operação por meio de contrato

5. Pesquisar antecedentes do locatário

6. Instalar Sistema de Rastreamento via Satélite

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.