ÚLTIMAS NOTICIAS

DENÚNCIA: Silas Câmara foi quem mais gastou na Câmara, aponta site

O site BuzzFeed News Brasil publicou um levantamento que mostra que o presidente da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara Federal, deputado Silas Câmara (PRB-AM), é o campeão de gastos da cota parlamentar na Câmara dos Deputados até agora.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO


De acordo com a publicação, o deputado teria gasto quase R$ 288 mil da Cota Parlamentar. O levantamento foi feito do mês de janeiro à julho desse e as notas fiscais apresentadas ao sistema da Câmara foram até a última quarta (7). Os resultados são provisórios: os deputados ainda têm três meses para apresentar faturas de despesas anteriores.

Só com fretamento de aviões, Silas Câmara declarou despesas de R$ 50 mil, dos quais R$ 34 mil se referem a um aluguel de aeronave privada em janeiro, durante o recesso parlamentar. Em "divulgação de sua atividade parlamentar" usou R$ 80 mil em dois meses.

Pastor da Igreja Assembleia de Deus Missão, Câmara se tornou um dos deputados mais poderosos do Congresso porque é a face pública de uma bancada evangélica (com 120 deputados, a frente é maior do que qualquer partido) e está fortemente alinhada a Bolsonaro.

Silas Câmara recebeu o presidente para almoçar em sua casa nesta quarta, já foi convidado por Bolsonaro para dividir o avião presidencial e coleciona fotos que demonstram a sua proximidade com ele – a mais rumorosa uma selfie em que aparece de olhos fechados, ao lado do presidente, durante uma oração em um culto na Câmara dos Deputados em maio.

A cota parlamentar é distribuída de acordo com o Estado que o deputado representa. No caso do Amazonas, o valor máximo é de R$ 43.500 mensais. A maioria dos deputados não gasta toda a cota.

Para efeito de comparação, outros sete deputados do Estado gastaram entre R$ 110 e 250 mil neste mesmo período.Este ano, Silas Câmara sofreu um revés após a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pedir ao Supremo Tribunal Federal prisão e multa por acusação de peculato. Segundo a denúncia, o deputado teria pago, com verba pública, uma cozinheira, um limpador de piscina e um motorista que lhe prestavam serviços particulares, não ao gabinete.

Fonte: Laranjas FM

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.