ÚLTIMAS NOTICIAS

Ibama aplicou 23% menos multas e advertências na Amazônia Legal em 2019

Levantamento feito pela G1 no sistema de registros de multas do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) mostra que o número de multas por crimes contra a flora na Amazônia Legal caiu 23% nos 8 primeiros meses de 2019 em relação ao mesmo período do ano passado.

Grupo Especializado de Fiscalização do Ibama durante operação de combate a garimpo ilegal na Terra Indígena Kayapó (Pará), em 2017
Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Segundo os dados, foram feitas 2.265 autuações em 2019. No ano passado, foram 2.931.

Também houve queda nas autuações de todos os tipos (crimes contra a fauna e o ecossistema, falta de licenciamento, entre outros). Foram de 4.127 (em 2018) para 3.801 (em 2019), recuo de 8%.

Ao mesmo tempo, de janeiro a agosto deste ano, queimadas e alertas de desmatamento tiveram altas expressivas na Amazônia Legal, que compreende 9 Estados brasileiros.

Queimadas na Amazônia Legal

Dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram que a Amazônia já registrou 46.825 focos de queimadas de janeiro até o fim de agosto deste ano. O número é o maior desde 2010, quando, no mesmo período, foram 58.476.

Essa alta atingiu negativamente o governo e o presidente Jair Bolsonaro. Pesquisa Datafolha divulgada no início do mês revelou que 51% dos brasileiros avaliam o desempenho do presidente no combate ao desmatamento e queimadas como ruim ou péssimo.

Apenas 25% acham que o trabalho do governo tem sido bom ou ótimo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.