ÚLTIMAS NOTICIAS

Alunas da rede municipal são destaque na 6ª edição das Olimpíada Brasileira de Literatura

A criatividade e o talento dos estudantes das escolas da Prefeitura de Manaus foram reconhecidos com a classificação de dois textos, uma crônica e um poema, para a semifinal da 6ª edição da Olimpíada Brasileira de Literatura. As duas alunas, Renata Kelly Gonçalves Monteiro, do 9º ano, e Heloísa Bernardo de Moura, 5º ano, juntamente com os professores Edilene Vasconcelos de Menezes e Antônio de Souza, respectivamente, viajarão para São Paulo, onde passarão três dias em oficinas, apresentações, além da cerimônia de divulgação dos finalistas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“Saber da participação das alunas Renata e Heloísa em uma competição nacional nos enche de orgulho. Aproveito para parabenizá-las pelo esforço e talento, assim como os professores da rede municipal que muito contribuem para levar esses jovens alunos cada vez mais longe por meio da educação”, disse o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto.

A olimpíada recebeu textos de escolas públicas de todo País e foi dividida em cinco categorias: Poema, para alunos do 5º ano do ensino fundamental; Memórias literárias, para estudantes do 6º e 7º anos do ensino fundamental; Crônica, 8º e 9º anos do ensino fundamental; Documentário 1º e 2º anos do ensino médio e Artigo de opinião 3º ano do ensino médio. Para a semifinal, que ocorre entre os dias 23 de outubro a 19 de novembro, foram classificados 125 crônicas e 65 poemas.

A secretária de Educação, Kátia Schweickardt, acredita que a classificação das alunas da Semed mostra a força de um trabalho educacional voltado para a qualidade e a efetiva garantia de direito de aprendizagem dos alunos da cidade de Manaus.

“É o trabalho que a gente vem conduzindo nos últimos anos que é fruto da confiança que o prefeito Arthur Virgílio Neto depositou na nossa equipe. Isso manifesta toda valorização que a gente tem conseguido fazer dos nossos profissionais, que são os verdadeiros protagonistas destas conquistas, junto com nossos alunos. E mais uma vez a gente consegue, agora numa das frentes mais importantes, que juntamente com matemática e ciências, que é a língua portuguesa”. 

Para a fase final, que ocorrerá em 28 de novembro, serão convidados os 135 professores e estudantes selecionados e será anunciado os 28 vencedores.

Aluna do 9º ano

O tema dos textos da Olimpíada Brasileira de Literatura deste ano foi “O lugar onde vivo”. A estudante Renata Kelly, do 9º ano, da escola municipal Aristophanes Bezerra de Castro, localizada na comunidade Aliança com Deus, na zona Norte de Manaus, escreveu a crônica “Os passos e os espaços do meu viver”, onde relatou o caminho que faz da casa dela até a escola. Ao todo, são 220 passos. A aluna destacou ainda a realidade da escola e da comunidade onde vive. 

“Desde pequena eu sempre tive uma imaginação muito fértil, sempre imaginando um monte de coisas no mundo. Então, quando eu fui criar minha crônica eu pensei não em narrar, mas em colocar o que eu faço geralmente no cotidiano, que é contar os passos da minha casa até a escola. Um dia eu peguei para relatar o que acontecia no meu dia a dia”, disse Renata, que também afirmou que a classificação para a semifinal da olimpíada já é um prêmio.

“Esta classificação já é um prêmio, a realização de um sonho, um mérito alcançado por mim e um incentivo para que eu continue escrevendo e colocando no papel os meus sentimentos”, completou.

Professora de Renata, Edilene Vasconcelos, contou que o destaque alcançado pela aluna é realmente um reconhecimento do trabalho realizado para despertar nos jovens o lado escritor/leitor. 

“A Renata foi uma grande surpresa porque ela veio de uma turma onde muitos alunos se destacam. Eu percebi que não é fácil você ficar trabalhando nos gêneros textuais com os alunos. No decorrer da produção, os alunos conseguiam produzir, mas não ficava esteticamente definido o lugar onde eles estavam, e quando eu chamava atenção sobre isso, ela entendia os mínimos detalhes, por isso foi selecionada, além de ser muito criatividade também”, comentou.

Aluna do 5º ano

Outra aluna classificada, responsável pelo poema “Minha morena e adorada Manaus”, Heloísa Bernardo de Moura, da escola municipal Santa Etelvina, zona Norte, disse que desde muito cedo gosta de ler e escrever poesia, e ficou animada com a possibilidade de participar do concurso.

“Quando veio a notícia que passamos pela primeira fase, todo mundo da escola ficou feliz. Vai ser a primeira vez que vou andar de avião, estou me sentindo muito ansiosa e quero muito divulgar o nome da nossa cidade lá em São Paulo”.

Assim como no caso de Renata, o professor de Heloísa, Antônio de Souza, apontou que a turma também ficou empolgada com a oportunidade e que a classificação não foi por acaso.

“Foi um processo de conhecimento deles. Através dos alunos que mais assimilaram a questão da produção e do sentido poético, saíram os selecionados, o que foi complicado porque é uma turma muito focada e participativa. A Heloísa se destacou por conta do sentimento que ela expressa nas poesias, ela assimilou muito bem o conteúdo das oficinas. Quando ela faz poesia, todo mundo escuta, ela nos enche muito de orgulho”, finalizou.

A aluna e a professora da escola Aristophanes viajam nesta quarta-feira, 23/10. E a dupla da Santa Etelvina embarca para São Paulo no dia 4 de novembro. Todas as despesas, como estadia e passagens, foram pagas pelos organizadores das Olimpíadas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.