ÚLTIMAS NOTICIAS

Educadores participam de roda de conversa no segundo dia da Socialização de Prática Formativa

Para debater os currículos escolares, a Prefeitura de Manaus realizou roda de conversas com o tema “Formação continuada e currículo: diferentes olhares”, com professores e pedagogos da rede municipal de ensino, na manhã desta quarta-feira, 6/11, no segundo dia da 5ª Socialização de Prática Formativa, da Secretaria Municipal de Educação (Semed). O evento ocorreu na Divisão de Desenvolvimento Profissional do Magistério (DDPM), localizada na avenida Maceió, bairro Adrianópolis, na zona Centro-Sul de Manaus. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Com tema central “Formação continuada e currículo: diálogos sobre práticas pedagógicas no cotidiano escolar”, o evento começou na segunda-feira, 5/11, e vai até esta quinta-feira, 7/11, com aproximadamente 1,5 mil educadores de toda a rede municipal de ensino.

A programação deste segundo dia contou ainda com apresentação cultural da escola municipal Mamãe Margarida, oficinas salas temáticas, apresentação de trabalhos (comunicação oral), linguagens e aprendizagens, avaliação como compromisso com a aprendizagem de todos, currículo e cotidiano escolar, entre outros temas.

O evento é uma das ações que compõem o Programa de Formação Permanente dos Profissionais da Educação do DDPM/Semed, conforme o Decreto nº 2.682, de 26 dezembro de 2013. A socialização é também uma ação de todas as formações continuadas ao longo do ano letivo da DDPM para professores, pedagogos e gestores da educação infantil, do 1º ao 9º anos do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A formadora e coordenadora do Programa de Tutoria Educacional da DDPM, Adriana Guimas, uma das debatedoras da roda de conversa, destacou as formações e a participação dos educadores ao longo do ano, mas principalmente a socialização com outros colegas.

“Essa roda de conversa foi muito importante para debaterem e discutirem as questões do currículo neste momento do Brasil, em que a gente está em transição de uma política pública. A formação continuada é importante porque ela impacta no processo de aprendizagem dos estudantes”, comentou.

Para o professor do curso de letras da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Allison Marcos Leão da Silva, um dos debatedores da roda de conversa, é fundamental que todos os professores tenham conhecimento sobre a temática para que o processo de ensino-aprendizagem tenha resultados satisfatórios.

“A minha participação para debater um tema tão rico, foi principalmente do ponto de vista da universidade no processo de reflexão sobre o currículo em direção a uma situação cada vez mais democrática, inclusiva e participativa, onde a relação entre esse elemento e a própria formação continuada de professores se faz em parceria com a UEA”, comentou.

Proveitoso

Com a participação em nove formações durante o ano, o professor de geografia, Leandro Paraizo, da escola municipal José Sobreira, na comunidade Nossa Senhora de Fátima, no Tarumã, zona ribeirinha, disse que foi proveitoso participar da rodada de conversa.

“É o que tenho sempre comentado com relação às formações, justamente essa relação entre a prática e o currículo. Essa mesa-redonda, a princípio, tentou isso e foi muito interessante. A instituição aluno é igual em todos os lugares, mas o indivíduo do grupo da escola ribeirinha é muito específico. Temos que ter o cuidado de valorizar o local e a comunidade”, disse.
De acordo com a professora de arte, Carina Maria Navegante Dias, da escola municipal Antônia Pereira da Silva, bairro Santa Etelvina, zona Norte, a formação sempre traz algo de novo para seu conhecimento e de outros professores.

“Em relação às formações, percebi a conexão que existe entre os educadores, onde cada um passa sua experiência. Com isso, o formador transmite novas formas de trabalhar com os alunos em sala de aula. No caso da formação de hoje, contribui para essa junção de ideia com a educação, quando se reúne grupos para educação”, disse.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.