ÚLTIMAS NOTICIAS

Imigrantes venezuelanos recebem atendimentos de saúde na operação Acolhida

Aplicação de vacinas e emissão de cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) foram serviços oferecidos pela Prefeitura de Manaus, na manhã desta terça-feira, 5/11, durante a operação Acolhida, destinada a refugiados venezuelanos. A ação é coordenada pelas Forças Armadas e tem a parceria da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) com a oferta de serviços que são oferecidos no município.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

No Posto de Interiorização e Triagem (PITrg), localizado na avenida Torquato Tapajós, bairro da Paz, zona Oeste, os imigrantes venezuelanos de vários abrigos deram continuidade ao processo de interiorização, que passa pela imunização vacinal e avaliação médica.

A gerente do Distrito de Saúde (Disa) Oeste, Altemira Diniz, explica que o objetivo da Prefeitura de Manaus, por meio da Semsa em ações conjuntas como essa, é o de promover os serviços de saúde que já são oferecidos cotidianamente à população.

“Sabemos que todos os dias há um grande fluxo de venezuelanos não vacinados em Manaus, por isso é necessário que nos façamos presentes em ações como essa, ofertando a imunização por meio das vacinas disponíveis na rede municipal, conforme a orientação do prefeito Arthur Virgílio”, informa.

Auxílio

Serviços de imunização e avaliação médica são critérios para que os imigrantes venezuelanos possam dar continuidade ao processo de interiorização proporcionando a transição para outros Estados.

Para o venezuelano Tomás Libera, 36, residente em Manaus há um ano, é muito difícil recomeçar a vida em um local onde não se conhece ninguém, mas atendimentos como esse colaboram para que sua vida melhore dentro das diretrizes estabelecidas pelo governo federal, em relação aos refugiados venezuelanos.

“Recebi as vacinas e marquei minha avaliação com o médico, pois pretendo viajar para outro Estado do país. Estou recomeçando a vida e tenho recebido muita ajuda”, agradece Tomás.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.