ÚLTIMAS NOTICIAS

Projeto-piloto 'Aluno-ouvidor' é apresentado em escola municipal da zona rural

O projeto-piloto “Aluno-Ouvidor”, da Prefeitura de Manaus, foi apresentado nesta segunda-feira, 4/11, na escola municipal Abílio Alencar, na rodovia AM 010, Km 35, zona rural, para alunos do 6º ao 9º ano do ensino fundamental, que fazem parte do grêmio estudantil. A ação faz parte do projeto “Ouvidoria nas Escolas”, uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). A ideia é dar voz aos estudantes para que eles possam medir sua satisfação com o ensino e a estrutura oferecida.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O diretor do TCE, Harleson Arueira, fez a apresentação aos 20 estudantes da unidade de ensino, que serão os multiplicadores do programa. As escolas municipais Antônia Pereira, bairro Santa Etelvina, zona Norte, e Dalvina Silva de Oliveira, no Tarumã, zona Oeste, também fazem parte do projeto-piloto.

A ação é resultado do termo de parceria assinado entre a Semed e o TCE para implantação do projeto-piloto “Aluno-ouvidor”, com representatividade de alunos do 6º ao 9º ano dos grêmios estudantis das três unidades de ensino de Manaus.

A chefe da Divisão de Apoio à Gestão Escolar (Dage), Jussara Marques, disse que neste momento o projeto-piloto vai beneficiar somente três escolas municipais, além de formar alunos multiplicadores, mas a ideia é ampliá-lo ano que vem para outras unidades de ensino.

“Recebemos o Harlesson, que apresentou o projeto para os alunos do grêmio estudantil da escola para que eles possam de fato realizar esse projeto e otimizar com todo corpo docente e a equipe escolar. A priori queremos trazer o aluno-ouvidor para que ele possa sentir o papel dos deveres e dos direitos da escola”, comentou.

O diretor da ouvidoria do TCE, Harlesson Arueira, destacou a parceria com a Semed para fortalecer a cidadania, mas, sobretudo, dentro das escolas. Para ele, é um trabalho que está sendo implantado com os alunos, futuros cidadãos da sociedade.

“A ideia de trabalhar com os grêmios estudantis é exatamente para que possam ser as pessoas que atuarão como ouvidores dentro das escolas. Com isso, poderão repassar para os órgãos de controle, por exemplo, o Tribunal de Contas, a própria ouvidoria da Semed e o Ministério Público para adotar as medidas cabíveis e legais”, disse.

Satisfeito

Para o diretor, Tamilton Azevedo da Costa, quem serão beneficiados na realidade não são apenas os alunos do grêmio estudantil, mas os 640 alunos da escola, entre do 6º ao 9º ano e da Educação de Jovens e Adultos (Eja) dos três turnos.

“Para nós é um privilégio receber o projeto, é uma oportunidade de aproximar as escolas do TCE e dos órgãos públicos. Acredito que nossas demandas possam ser agilizadas com mais eficácia, pois o projeto veio somar aos trabalhos que executamos dentro da escola”, contou.

A presidente do grêmio estudantil da escola, a aluna do 9º ano, Sabrina Farias Mota de Lima, 15, disse que é uma chance única de fazer parte do projeto, dentre as outras escolas da Semed.

“Para mim representa uma responsabilidade e uma importância muito grande, porque nós alunos queremos participar de vários assuntos. Esse projeto é fundamental, porque vamos poder falar e também ouvir. Na minha opinião, vale a pena, porque os alunos terão a oportunidade de se expressar melhor. Espero que a maioria saiba aproveitar essa chance”, comemorou.

O projeto-piloto “Aluno-Ouvidor” será apresentado nesta terça-feira, 5/11, aos alunos da escola municipal Antonia Pereira. E na próxima semana aos estudantes da unidade de ensino Dalvina Silva de Oliveira.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.