ÚLTIMAS NOTICIAS

Portal Mundo Amazônia lança bolsas de reportagem


Prêmio Angelina Nunes selecionará projetos de profissionais e estudantes sobre a Região Amazônia e contemplará vencedores com R$ 16 mil

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O anúncio do programa de bolsas de reportagem foi feito durante o seminário de Jornalismo Investigativo promovido pelo portal, em Manaus, no último sábado. O objetivo do Prêmio Angelina Nunes é incentivar produções jornalísticas na região da Amazônia em diferentes formatos (texto, vídeo, áudio e multimídia). 

Uma bolsa no valor de R$ 10 mil será destinada a profissionais; outra, no valor de R$ 6 mil, a estudantes. Os inscritos, individualmente ou em equipe, terão que ter, prioritariamente, atuação na região. O regulamento será divulgado em 7 de abril de 2020, quando se comemora o Dia Nacional do Jornalista. A seleção das bolsas será realizada por uma banca de profissionais renomados, presidida por Angelina, homenageada durante o 1º Seminário de Jornalismo Investigativo da Amazônia. 

“Queremos incentivar a produção de reportagens aprofundadas sobre temas relevantes para a Amazônia”- diz Clayton Pascarelli, publisher do portal MundoAmazônia.com.

Angelina é uma das mais premiadas jornalistas brasileiras. Em mais de três décadas de atuação, foi contemplada com os prêmios Rey de España, IPYS, Esso, Vladimir Herzog, Embratel, dentre outros. Ex-presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), ela coordena o Programa Tim Lopes, que trata da investigação e acompanhamento dos casos de agressões graves e assassinatos de jornalistas no país.

“O prêmio homenageia uma jornalista que, além da qualidade profissional, incentiva o trabalho em equipe e se dedica à formação de profissionais, atuando na área acadêmica. Angelina é referência para diferentes gerações e apaixonada pela nossa região”- acrescenta Clayton.

Seminário

Durante o 1º Seminário de Jornalismo Investigativo na Amazônia, estudantes e profissionais tiveram a oportunidade de aprender técnicas e usar ferramentas de pesquisa para elaboração de conteúdos jornalísticos aprofundados. Emanuel Alencar, Vera Araújo, Sérgio Ramalho e Marcelo Soares dividiram suas experiências com os participantes durante um dia inteiro de imersão. O evento foi realizado no auditório do Tropical Executive Hotel.

“Em tempos de imediatismo, uma pergunta que todo jornalista faz é: como fazer o jornalismo investigativo? É uma tarefa árdua e trabalhosa, requer tempo e habilidades específicas que influenciam na qualidade do conteúdo produzido. Os profissionais compartilharam experiências e deram exemplos de produção de reportagens de qualidade”, afirma Angelina Nunes.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.