ÚLTIMAS NOTICIAS

Mostra Itinerante realiza curso de formação e exibição de filmes em Manaus

Com a missão de levar cinema às áreas periféricas da capital amazonense, a Mostra Itinerante de Audiovisual Cine Bodó, do Grupo Picolé da Massa, projeto contemplado no Edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais 2018, promovido pela Prefeitura de Manaus, entra em ação no mês de fevereiro, no período de 1° a 22, com programação que inclui oficinas de formação e exibição de filmes. Todas as atividades são gratuitas.

Foto: Divulgação / RDC

O projeto, iniciado em 2015, tem concepção e produção da gestora cultural e artista audiovisual Keila Serruya, e da diretora de cinema Dheik Praia. A proposta do projeto parte de três pilares, que visa fomentar formação, exibição e rodas de conversa. Nas últimas edições, o Cine Bodó realizou seleções de curtas do Brasil para diversas comunidades de Manaus, levando tais produções para novos espaços de exibição.

“As atividades vão ter como foco as exibições nas comunidades, buscando dar acesso e apresentar as produções audiovisuais brasileiras ao público presente nesses locais, além de estimular novos produtores audiovisuais para trazer voz à periferia, por meio de formação de técnicas. Sabemos que as possibilidades são enormes e, por isso, é necessário levar essas informações para essas comunidades”, afirmou Serruya.

O Casarão de Ideias, situado na rua Barroso, n° 279, no Centro, sediará a abertura do projeto, que acontecerá neste sábado, 1° de fevereiro, a partir das 19h. Além de um coquetel de abertura, uma mesa-redonda abordará o tema “Como produzir audiovisual em tempos de crise?”, com as participações de Hamyle Nobre, da Companhia Artrupe; Carlos Barbosa, da Cia. Leões do Norte; Valentina Ricardo, da Cia. Fita Crepe; Sarah Pimentel, da Cia. Eparrêi; e mediação de Dheik Praia.

Após a abertura, o projeto percorrerá comunidades periféricas e indígenas para apresentar e difundir, em dois dias de formação, um pouco mais sobre a história, produção e técnica do cinema. As atividades são gratuitas e as inscrições podem ser feitas por qualquer pessoa com idade entre 14 e 21 anos. Serão ofertadas 20 vagas.

A comunidade da Sharp, localizada na avenida Grande Circular, no bairro Armando Mendes, zona Leste de Manaus, será a primeira a receber as atividades de formação do projeto, que acontecerão nos dias 3 e 4 de fevereiro, das 9h às 17h.

Já nos dias 6 e 7, das 9h às 17h, será a vez do Centro Cultural Indígena Wakenai Anumatwhit, situado na comunidade Parque das Tribos, no Tarumã, zona Oeste. Nos dias 10 e 11, de 9h às 17h, o Grupo TransformAÇÃO, localizado na rua São Vicente de Paula, no bairro Redenção, zona Centro-Oeste, receberá o curso de formação.

E encerrando o cronograma de formação, nos dias 13 e 14, de 9h às 17h, será a vez do projeto Soul do Monte, no bairro Monte Sinai, na zona Norte.

Exibição de filmes

Após as atividades de formação, o Cine Bodó exibirá, em quatro datas, uma seleção de filmes com curadoria de Elen Linth. A programação iniciará no dia 8 de fevereiro, na comunidade da Sharp. Já no dia 12, a exibição acontecerá no Parque das Tribos. Em seguida, no dia 15, no Projeto TransformAÇÃO e, encerrando, no dia 182, no projeto Soul do Monte. 

Para o encerramento do projeto Cine Bodó, que acontecerá no dia 22, em local ainda ser definido pela organização, será realizada uma roda de conversa com o tema “Outras narrativas do audiovisual. Contando nossa história”, além de exibição de Programa de Filmes.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.