ÚLTIMAS NOTICIAS

Astronauta com 1 ano de experiência no espaço dá dicas para quarentena

Se ficar isolado dentro de casa já é um desafio, imagina então ficar sozinho no espaço! O astronauta Scott Kelly que o diga. Ele passou um ano sozinho em uma estação espacial para fins de pesquisa da Agência Espacial Americana, a NASA e, em artigo recente, publicado no The New York Times, ele falou sobre a experiência:“Não foi fácil. Quando eu ia dormir, estava no trabalho. Quando acordava, continuava no trabalho. Voar no espaço provavelmente é o único emprego do qual você não pode se demitir”, escreveu.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Mas, apesar das dificuldades, o astronauta disse que aprendeu muito sobre isolamento durante este período e compartilhou dicas tão boas para passar por isso, que não poderíamos deixar somente nas páginas do jornal americano. Traduzimos as recomendações de Kelly para você adaptar para o seu home office / quarentena.
Siga um cronograma

“Na estação espacial, eu tinha horários rigorosos, desde o momento de acordar até voltar a dormir. Às vezes, a agenda envolvia saídas ao espaço que podiam durar até oito horas; em outros momentos, era uma tarefa de cinco minutos, como verificar as flores experimentais que eu estava cultivando no espaço. Você descobrirá que manter um plano vai ajudá-lo a se ajustar a um ambiente de trabalho e uma vida caseira diferentes, e o mesmo vale para sua família. Quando voltei para a Terra, senti falta da estrutura que esses horários rigorosos ofereciam, e encontrei dificuldade para viver sem isso”.
Não force o ritmo

“Quando você está vivendo e trabalhando no mesmo lugar por dias a fio, existe a possibilidade de que o trabalho tome todo o espaço, se você assim permitir. No período em que vivi na estação espacial, eu deliberadamente procurei manter um ritmo pausado, porque sabia que passaria muito tempo lá – exatamente a situação em que estamos hoje. Reserve tempo para atividades divertidas e não se esqueça de incluir em sua agenda um horário regular para dormir. Os cientistas da Nasa estudam de perto o sono dos astronautas, quando eles estão no espaço, e descobriram que a quantidade de sono tem relação com a cognição, humor e o relacionamento interpessoal – coisas essenciais para chegar bem ao final de uma missão espacial ou de um período de quarentena em casa”.


Faça exercícios – ao ar livre está liberado

“Para um astronauta, sair é uma empreitada perigosa, que requer dias de preparativos, e por isso aprecio que, apesar de nossa situação atual desconfortável, possamos sair de casa a qualquer momento para uma caminhada – e sem precisar de traje espacial. Pesquisas demonstram que passar algum tempo na natureza é benéfico para nossa saúde física e mental – e o mesmo se aplica a exercícios. Você não precisa se exercitar por 2,5 horas a cada dia, como fazem os astronautas na estação espacial, mas se movimentar uma vez por dia deveria ser parte da agenda de sua quarentena (lembre-se apenas de ficar a pelo menos dois metros de distância das demais pessoas)”.
Você precisa de um hobby

“Quando fica confinado em um espaço pequeno, você precisa de uma distração que não seja o trabalho ou cuidar da manutenção do espaço em que vive. Algumas pessoas se surpreenderam ao descobrir que levei livros comigo para o espaço. O silêncio e a absorção que é possível encontrar em um livro físico –que não tilinte com novas notificações ou tente convencê-lo a abrir uma nova aba – é inestimável. Muitas pequenas livrarias estão oferecendo serviços de entrega domiciliar, ou separam livros para que os compradores os apanhem sem entrar na loja, o que significa que você pode apoiar o comércio local e ao mesmo tempo cultivar o tempo desconectado, que é muito necessário.


Você também pode praticar com um instrumento musical (acabo de comprar um simulador digital de guitarra, online), tentar artesanato ou fazer arte de alguma espécie. Os astronautas reservam tempo para todas essas coisas, no espaço. (Você se lembra do astronauta canadense Chris Hadfield e sua famosa cover de “Space Oddity”, de David Bowie?)”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.