ÚLTIMAS NOTICIAS

Mãe posta foto do filho nu é preso por coleira como animal

Uma mulher, chamada Ayra Dela Cruz Francisco, das Filipinas, postou no Facebook fotos do seu bebê nu, preso por uma coleira e comendo ração como um cachorro. As imagens são revoltantes e viralizaram pela internet, até chegarem as autoridades que prenderam a ‘mãe desnaturada’.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Pelas redes sociais, a mulher foi hostilizada pelos internautas que a agrediram com comentários indignados após ver tamanha crueldade que a mãe fez com o seu filho tão pequeno.

Nas imagens, o menino, que aparenta ter menos de um ano, aparece sem roupas, sendo arrastado por um tipo de coleira e ainda em frente a uma tigela que continha ração de cachorro. Em outras imagens, o bebê come a comida do recipiente, como um animal.

Em uma tentativa de abafar o caso, a mulher excluiu seu perfil do Facebook, porém, as fotos já haviam sido compartilhadas por milhares de internautas e já não estavam mais sobre o seu controle.

Segundo jornais como o The Mirror e o Daily Mail, quem denunciou as imagens foi a Fundadora Lurleen Hiliard, da ONG ‘No Long Victims’ (Vítimas Nunca Mais).A instituição tem como objetivo alertar as pessoas sobre qualquer forma de abuso, e ainda fornece ajuda as vítimas.

Depois de ter sido presa, Ayra passa por avaliação psicológica. O bebê já está nas mãos do Departamento de Assistência de Desenvolvimento Social do país.

“Ao ver as imagens, fiquei muito furiosa. Meu sangue ferveu literalmente, em ponto de ebulição. Casos como esse não podem ser tolerados de forma alguma”, afirmou Hiliard que, ao ver as imagens, tratou de contatar os amigos que possui na polícia americana, que prontamente avisaram as autoridades filipinas. Só depois disso a mulher foi presa por abuso infantil.

“Como sociedade, nós temos o dever de lutar contra o abuso infantil. Para isso, devemos nos assegurar que pessoas como esta mulher, que chega a ser um insulto para a classe feminina, sejam devidamente responsabilizadas. A criança deve ser imediatamente tirada dessa ‘mãe’ e protegida para que possa crescer com inocência que uma criança deve ter, sem ter que conviver com esse tipo de abuso”, disse a ativista em depoimento ao jornal The Mirror.

Fonte: Amazonia Press

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.