Últimas

'Abraço Solidário’ faz doação de enxovais para grávidas em situação de risco social

O programa “Abraço Solidário”, um dos braços sociais da Prefeitura de Manaus, entregou nesta terça-feira, 21/7, kits de enxovais para mães em situação de risco social, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Leonor de Freitas, na avenida Brasil, Compensa, zona Oeste.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O programa é coordenado pelo Fundo Manaus Solidária e os produtos são entregues para grávidas que estão em acompanhamento pré-natal nas unidades de saúde do município. Desde a semana passada, mais de 40 kits de bebês foram entregues. 

A presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, destacou a atuação da prefeitura na área social também por meio do “Abraço Solidário”. “Essa é uma atividade contínua do fundo e muito significativa, especialmente em meio à pandemia. Nesse momento em que as pessoas não podem vir até nós, estamos fazendo a busca ativa nas UBSs, nas organizações sociais e demais parceiros, para que possamos continuar prestando assistência à população. O programa auxilia na atenção social que a Prefeitura de Manaus já realiza”, ressaltou a primeira-dama.

A autônoma Érica Monteiro de Lima, 26, foi uma das pessoas prejudicadas financeiramente pela pandemia da Covid-19. Mãe de dois filhos e à espera de Maitê, ela agradeceu à ação da Prefeitura de Manaus. “Já estou com 30 semanas e não esperava receber esse auxílio. Esse enxoval chega numa excelente hora, ainda mais com essa pandemia e eu sendo autônoma, ganhando pouco e grávida. Agradeço a Deus e a vocês por estarem nos proporcionando isso”, disse.

Venezuelana e morando há pouco mais de um ano em Manaus, a dona de casa Marianny Del Valle, 22, agradeceu à Prefeitura de Manaus e ao Fundo Manaus Solidária pelo acolhimento e pela oportunidade de receber o segundo filho com um pouco mais de conforto. Grávida de 33 semanas, contou que ela e o marido, que trabalha como ajudante de pedreiro, estavam tendo dificuldades para comprar itens básicos para receber o bebê que está prestes a chegar.

“Esse enxoval é muito bom, um presente para o meu filho. Sinto-me acolhida aqui, agradeço ao Brasil e à prefeitura por isso, por nos ajudarem neste momento. Estou muito feliz e agradecida por esse presente ao meu filho e à minha família. Eu realmente precisava”, afirmou.

O enxoval é composto por fralda descartável, fralda de pano, lençol de berço, cueiro, toalha de banho com capa, blusa, calça, meia, luva, gorro, escova e pente de cabelo.

Saúde e social

A diretora da UBS Leonor de Freitas, Fabiana Nascimento, destacou a iniciativa do Fundo Manaus Solidária que soma esforços à atenção em saúde ofertada pelo município, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“A entrega dos enxovais é de grande valia para essas grávidas, que já fazem o acompanhamento conosco. Algumas delas não tinham condições de comprar algo, mesmo já estando num estágio bem avançado da gravidez. Essa doação, capitaneada pela nossa primeira-dama Elisabeth Valeiko, contribui bastante. É um gesto de muita generosidade e amor com as nossas grávidas, que estão em vulnerabilidade social”, reiterou.

A coordenadora do Serviço Social do Fundo Manaus Solidária, Virna Martiniano, reforçou o compromisso do programa “Abraço Solidário” em conceder bens materiais a pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social de qualquer natureza e a pessoas acometidas de câncer ou com problemas crônicos de saúde.

“Pelo programa, o Fundo Manaus Solidária já distribuiu, além de enxovais, cestas básicas, berços, cadeiras de rodas, colchões casca de ovo, fraldas geriátricas e outros. O ‘Abraço Solidário’ era feito de forma presencial, mas com a pandemia tivemos de readaptar. O programa está acolhendo, sobretudo, aqueles que estão sem emprego ou que exerciam funções informais e que foram afetados pela pandemia. É orientação da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, que façamos esse acolhimento às grávidas e aos bebês que estão chegando”, finalizou.

O programa é direcionado também a crianças, gestantes, nutrizes, idosos e Pessoas com Deficiência (PcDs), além de pessoas em situação de pobreza ou que sejam impossibilitadas de arcar com os custos do enfrentamento de situações que coloquem em risco a sobrevivência e a dignidade do indivíduo e da família.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.