Últimas

TCE-AM abre webconferência que discutirá desmatamentos e queimadas na Amazônia

Com a presença de PhDs na área ambiental, o presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, realizou, na manhã desta sexta-feira (17), a abertura oficial da webconferência “Desmatamento e Queimadas na Amazônia: desafio de todos!”.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O evento conta com a participação de renomados doutores brasileiros, com estudos reconhecidos internacionalmente.

A webconferência irá ocorrer por toda a manhã com a transmissão das redes sociais (YouTube, Facebook e Instagram) da Corte de Contas, além da tradução simultânea em Inglês, Espanhol e interpretação em Libras.

Ao destacar a importância do evento e a busca da atual gestão em manter o diálogo com as diferentes instituições do estado, o presidente do TCE-AM também comentou sobre a necessidade do diálogo com a sociedade civil para dimensionar toda a discussão acerca do tema.

“Este debate é norteador e indica que a política ambiental deve ser integrada e articulada com estados e municípios, que há necessidade de diálogo com a sociedade civil e que a dimensão socioambiental deve ser inserida nas metas do crescimento econômico, não como obstáculo, mas como condição para um desenvolvimento maduro, sustentável e socialmente inclusivo”, ressaltou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

O corregedor do TCE-AM e figura notória nas questões ambientais promovidas pela Corte de Contas, conselheiro Júlio Pinheiro, é o responsável pela condução e mediação do debate acadêmico. Segundo ele, a Corte de Contas tem a missão, como instituição pública amazonense, de atuar no controle ambiental, fator que incentivou a gestão na promoção do evento.

“O TCE-AM atua na área do controle ambiental há mais de dez anos e ao longo desse período realizamos diversas auditorias, tais como licenciamento ambiental, unidades de conservação, manejo florestal, abastecimento de água, dentre outras. Cientes da nossa missão constitucional de fazer controle ambiental preventivo é que convidamos todos para uma grande reflexão diante dessa importante temática”, afirmou o conselheiro Júlio Pinheiro.

Durante a abertura do evento, o governador do Amazonas, Wilson Lima, reconheceu que o TCE-AM tem sido um instrumento de excelência na busca pelo desenvolvimento sustentável no estado.

“É de destaque a agenda que tem sido feita pelo Tribunal de Contas do Amazonas, entendendo a necessidade de encontrarmos caminhos para esse desenvolvimento sustentável, mas garantindo a questão social para o nosso povo, para que consigamos caminhar mantendo a preservação dos nossos recursos naturais”, destacou o governador.

Programação

Serão debatidos, pelos cientistas, os crescentes números em relação às queimadas e ao desmatamento na Amazônia, além das ações de controle que devem ser tomadas pelos órgãos do estado para não só remediar, como também prevenir futuros danos ainda maiores. O evento será divido em três diferentes painéis, nos quais pesquisadores apresentarão seus respectivos temas.

As palestras se iniciam com o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Ricardo Galvão, que falará sobre “Ciência e Políticas Públicas: A questão do aquecimento global e preservação da Amazônia”. Dando sequência, o meteorologista e um dos vencedores do prêmio Nobel da Paz, em 2007, Carlos Nobre, abordará a temática “Está a Amazônia próxima de um ponto de não retorno?”.

O ciclo de palestras será finalizado com o especialista em desenvolvimento sustentável, manejo de áreas protegidas e ecoturismo, Ismael Nobre. Ele falará sobre “Amazônia 4.0 e as bases para uma nova bioeconomia da floresta em pé: combatendo o desmatamento na era da 4ª Revolução Industrial”.

Após as palestras, será aberto um debate sobre os temas abordados com a participação do secretário de Meio Ambiente do Amazonas (Sema), Eduardo Taveira, e do presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), conselheiro Fábio Nogueira.

Será apresentado, ainda, pelo professor doutor Fábio Cardoso o aplicativo “Sou Eco”, idealizado e desenvolvido pelo TCE-AM em parceria com a Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Também será feita a apresentação da plataforma interativa “Atlas ODS Amazonas”, pelo professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Dr. Henrique Pereira.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.