Últimas

Amazônia-Edu abre inscrições para curso de imersão na floresta

Uma experiência de imersão na floresta amazônica, às margens do Rio Negro, com pessoas interessadas em construir um futuro mais sustentável.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Essa é a proposta do curso Jornada Amazônia 2020, que acontecerá entre 1 e 10 de dezembro, na comunidade do Tumbira, situada dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro. As inscrições para participar iniciam nesta segunda-feira, dia 3 de agosto, através do abre.ai/jornada-amazonia

A iniciativa é desenvolvida pela Amazônia-Edu, plataforma de educação da Fundação Amazonas Sustentável (FAS). No curso, os participantes têm a oportunidade de aprender sobre natureza e sustentabilidade em contato direto com a floresta, com a comunidade local, com especialistas na área de desenvolvimento sustentável e através da troca entre os membros do grupo.

Prevista inicialmente para março, a edição deste ano foi adiada devido à pandemia da Covid-19. Segundo a gerente do Programa de Soluções Inovadoras (PSI) da FAS, Gabriela Sampaio, a nova data foi definida com base em uma análise cuidadosa do cenário para garantir a realização segura do curso.

“A Jornada Amazônia ocorrerá dentro de um contexto de muita responsabilidade, seguindo todas as medidas de biossegurança necessárias para preservar tanto a saúde dos visitantes como das populações tradicionais residentes na comunidade”, disse.

Para a realização das atividades, será levado em consideração o protocolo de biossegurança desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) para o funcionamento das Unidades de Conservação (UCs). Pelo decreto de reabertura gradual de atividades não essenciais do Governo do Amazonas, as UCs estaduais voltam a funcionar a partir do dia 17 de agosto.

O curso

A jornada começa com a turma se deslocando de barco para comunidade do Tumbira, onde ficarão hospedados em alojamentos coletivos. Localizada no município de Iranduba, a 80 quilômetros de Manaus, a comunidade é habitada por aproximadamente 40 famílias que mantêm conhecimentos e práticas tradicionais. No local, a FAS promove diversas ações voltadas para conservação ambiental, desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida das populações ribeirinhas e indígenas.

A programação da Jornada Amazônia abrange nove dias, totalizando 68 horas de atividades teóricas e práticas. O curso promove a conexão com a floresta, seus elementos e sua complexidade, além da construção de relações com as famílias que moram na região, ao vivenciar atividades do dia a dia local. Os participantes são convidados a se engajar em desafios reais, desenvolvidos e apresentados pelas comunidades.

Para cada tema, facilitadores e especialistas conduzem diferentes atividades e dinâmicas, construindo o caminho para o desenvolvimento de capacidades de liderança, atuação coletiva e compartilhamento de saberes.

Professores da floresta

A equipe de professores da Jornada Amazônia é formada por profissionais de sustentabilidade e da academia, professores ribeirinhos sobre conhecimentos locais e facilitadores de aprendizagem. 

Entre eles, estão a líder comunitária e artesã Izolena Garrido, moradora do Tumbira; o empresário de turismo e líder comunitário Roberto Brito, também do Tumbira; a jovem liderança ribeirinha Odenilze Ramos, da comunidade do Carão; a conhecedora da sabedoria ribeirinha Terezinha Macedo, do Tumbira; o superintendente-geral da FAS e especialista em Amazônia, mudanças climáticas e manejo florestal, Virgílio Viana; e o professor e especialista em meio ambiente e contabilidade de São Paulo, José Roberto Kassai.

Amazônia-Edu

A Jornada Amazônia é um curso de imersão que faz parte da plataforma de educação da FAS, o Amazônia-Edu, focada em educação experiencial para desenvolver sustentavelmente a região, oferecendo treinamentos e capacitações para pessoas e organizações através de trabalhos de campo, estudos de caso e troca de conhecimento entre comunidades tradicionais e especialistas.

O curso tem apoio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente do Amazonas (Sema), Universidade de São Paulo (USP) e Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN Amazônia).

Todo o processo de aprendizagem é desenhado por uma equipe de facilitadores que também atua durante o curso. Ao final, os interessados em criar e implantar projetos com soluções e estratégias para desenvolver sustentavelmente a região amazônica poderão ter o apoio da FAS.

As inscrições para participar ficarão abertas até o dia 2 de outubro. A partir de setembro, os organizadores iniciarão o contato com os candidatos. 

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.