Últimas

O Governo Wilson Lima tem gestores ‘reprovados’ em cargos de confiança

De acordo com a Lei da Ficha Limpa nacional, criada em 2010 por iniciativa popular, e a do estado do Amazonas, gestores públicos podem estar inelegíveis na Justiça Eleitoral após suas contas perante o Tribunal de Contas forem reprovadas. Porém, o governo de Wilson Lima possui gestores considerados ‘sujos’ em cargos de confiança como ordenadores de despesas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Entre os nomes na lista de contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) entregue na última sexta-feira, estão: Valdenor Pontes Cardoso, diretor do IDAM (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas); Joésia Moreira Julião Pacheco, diretora do CETAM (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas); e Alexandre Henrique Freitas de Araújo, diretor da ADAF (Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas).

Além desses diretores, o ex-secretário Vicente de Paulo Queiroz Nogueira (exonerado da Seduc em janeiro deste ano) também está na lista divulgada pelo TCE-AM.

O Ministério Púbico já investigava ‘fichas sujas’ em desempenho de cargos e funções públicas no Governo por meio do Inquérito Civil nº 06.2018.00001797-2, de acordo com divulgação do site 18 horas em março de 2020.

Até o fechamento desta matéria, a Amazônia Press não obteve retorno da solicitação de posicionamento sobre o tema enviada a Secretaria de Comunicação Social do governo do Amazonas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.