Últimas

PC prende um integrante de organização criminosa

Na manhã de segunda-feira (17/08), por volta das 11h, policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) cumpriram mandado de prisão preventiva em nome de Renan Peres Souza, de 26 anos, conhecido como “Piloto”. O indivíduo é investigado por integrar uma organização criminosa que roubava cofres de postos de combustíveis com o uso de explosivos.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

De acordo com o delegado Aldeney Goes, titular da Especializada, o homem foi preso após comparecer ao prédio do delegacia, depois que recebeu uma notificação da equipe da DERFD. Segundo investigações que apuraram o caso, “Piloto” é apontado como o responsável por dirigir o veículo utilizado para dar fuga aos infratores, após a consumação dos crimes.

“Vale ressaltar que a maior parte de membros da quadrilha da qual Renan era integrante foram presos no dia 30 de Julho, quando estavam prestes a explodir o cofre de mais um posto de combustível, mas foram impedidos pela nossa equipe. Naquela ocasião, também apreendemos o veículo utilizado para dar apoio aos crimes cometidos”, explicou Aldeney.

Conforme Goes, apesar de não ter participado do último delito, o indivíduo teria envolvimento com, pelo menos, quatro roubos ocorridos só neste ano. A ordem judicial em nome dele foi expedida no dia 24 de julho deste ano, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, do Plantão Criminal.

Quadrilha presa em flagrante

Na madrugada do último 30 de julho, uma operação desencadeada pela Especializada resultou na prisão de seis indivíduos, no momento em que eles se preparavam para explodir mais um cofre de um posto de gasolina.

Durante a ação policial, foram presos Caio Fábio Artur de Queiroz, de 25 anos; Deivid Gilberto de Souza Costa, 22; Eduardo Jordan Branches Barros, 28; Janderson Campos Souza, 26; e Rainier da Silva Maia, 26.

Somente em 2020, o grupo já havia explodido cinco cofres de postos de combustíveis, situados em diferentes pontos da capital.

Procedimentos

Renan foi indiciado por roubo majorado e organização criminosamente armada. Após os trâmites na DERFD, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.