Últimas

Prefeitura realizou mais de 220 mil atendimentos durante a pandemia

A rede municipal de saúde de Manaus realizou mais de 220 mil serviços e atendimentos de pessoas com Covid-19 ou suspeitas da doença. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Os números referem-se ao período da segunda quinzena de março até este mês de julho e mostram o resultado de uma série de rígidas medidas tomadas antes mesmo de a pandemia começar na capital do Amazonas, para que se tivesse maior prevenção e controle dos casos na localidade.

Com 34.101 casos confirmados de Covid-19, sendo mais de 27 mil já fora do período de transmissão e tendo ultrapassado o pico da pandemia, Manaus segue agora em uma nova etapa de combate ao novo coronavírus. Com o retorno de grande parte das atividades econômicas, incluindo comércio, escolas e universidades da rede privada, a orientação é de que a população continue a se proteger, desenvolvendo suas atividades, mas com segurança, sempre com o uso de máscaras de proteção e álcool em gel.

É válido lembrar que o retorno gradual das atividades desde o último mês de junho só vem sendo possível devido a uma série de medidas empregadas desde o mês de março e que hoje colocam Manaus como destaque entre as capitais brasileiras no combate ao vírus.

Além dos decretos que determinaram aos servidores púbicos municipais o regime de teletrabalho, outros impuseram limites e condutas dentro dos veículos de transporte. Houve também decretos que estabeleceram medidas para o funcionamento seguro de estabelecimentos comerciais. Outra medida foi a sanitização e higienização de espaços públicos, principalmente os arredores de unidades de saúde e terminais de ônibus, onde a movimentação é mais intensa. Do início destas ações até agora, são mais de quatro meses de intenso cuidado, seguindo os protocolos e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

E com a finalidade de evitar que a pandemia tivesse proporções ainda maiores na cidade de Manaus, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reorganizou sua rede de serviços e seus processos de trabalho, estabelecendo unidades referenciais para o atendimento de casos suspeitos de Covid-19 e sintomas gripais. Além disso, reforçou sua mão de obra com a contratação de mais de 600 novos profissionais para a área da saúde, realizou a aquisição de insumos, medicamentos, equipamentos de proteção individual (EPI) e equipamentos hospitalares.

Realizou também mais de 2.400 inspeções com as equipes de vigilância sanitária. Só de testes rápidos para detectar o vírus causador da Covid-19 foram mais de 25 mil aplicados nas unidades municipais. Também foram realizados mais de 15 mil atendimentos por chat e serviço de telemonitoramento de pessoas com Covid-19 ou suspeitas da doença. Ações fundamentais para que se prestasse assistência em tempo oportuno e se garantisse maior eficiência no combate à doença.

Além de tudo isso, ultrapassou os limites da atenção básica e de média complexidade, transformando uma escola prestes a ser inaugurada na zona Norte, no Hospital de Campanha Municipal Gilberto Novaes. Uma medida que garantiu a ampliação do número de leitos hospitalares existentes na cidade e a vida de muitos pacientes que deram entrada na unidade de saúde em estado grave. Só no Hospital Gilberto Novaes foram salvas mais de 600 pessoas de Covid-19 em 71 dias de funcionamento da unidade.

Agora, é importante que a população continue fazendo a sua parte, se protegendo, evitando lugares com aglomerações e preservando a vida de pessoas com morbidade, que estão no grupo de risco.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.