Últimas

Águas de Manaus adota tecnologias de baixo impacto para obras na cidade

Para minimizar o impacto de intervenções na rede de abastecimento de água tratada nas ruas da cidade de Manaus, a empresa Águas de Manaus vem adotando tecnologias de baixo impacto.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A iniciativa se traduz na adoção de equipamentos de alta precisão que reduzem os transtornos causados por obras nas ruas, causando menos alterações no cotidiano da população. “Assim, as manutenções em tubulações acontecem de maneira mais ágil e pontual. Além disso, o impacto no cotidiano da população é mínimo”, explica o gerente de serviços da empresa, Marcos Antunes.

Uma dessas tecnologias é o equipamento valetadeira, que já é usado pela empresa desde maio de 2019 em obras em locais mais estreitos e com limitação de espaço como em becos e calçadas.

“A valetadeira é um dos equipamentos de maior precisão disponíveis no mercado. Sem contar que é bastante versátil: pode ser usada em uma calçada ou em rua estreita, o desempenho é o mesmo”, explica Marcos. “Mas a maior vantagem é fazer escavações menores, mas com a mesma eficiência”, avalia ele.

Todos os meses, as equipes de obras e serviços da Águas de Manaus realizam pelo menos mil serviços que envolvem, principalmente, vazamentos imprevistos na rede de abastecimento. Quando isso acontece, a empresa precisa agir com rapidez para diminuir perdas de água tratada e o impacto no cotidiano da população, que pode ficar sem água nas torneiras enquanto as obras são executadas. Os vazamentos podem ocorrer por diversas razões e, como todo imprevisto, não escolhem data e nem local.

Vazamentos invisíveis - Outros dois equipamentos de precisão usado pela Águas de Manaus são o geofone e o georadar, que possuem um sofisticado sistema de detecção de sons e localizam vazamentos não visíveis em baixo do asfalto e do concreto de calçadas. É com eles que funcionários da empresa caminham pelas ruas usando um fone de ouvido para, literalmente, ouvir os vazamentos.

“O geofone é como se fosse um estetoscópio, pois possui um filtro de ruído que nos possibilita identificar, de forma não destrutiva, possíveis vazamentos na rede de abastecimento abaixo do solo. Quando apontamos ele para o chão, localizamos logo o posicionamento da rede de água. Assim, para identificar um vazamento, não precisamos ficar fazendo várias escavações. Agimos de forma precisa e objetiva”, diz Guilherme Giacometti. O geofone tem o formato de um rodo, com uma espécie de bandeja acoplada a um cabo, e é muito usado para averiguar reclamações recorrentes de falta d’água sem causa aparente.

O georadar, por sua vez, é como se fosse um carrinho empurrado por um cabo, que mapeia redes de água tratada e esgoto, e também é usado para detectar vazamentos e obstruções. “Ele é movido rente ao chão e emite ondas eletromagnéticas que percorrem meio de diferentes materiais, como o concreto, e localiza as tubulações. É uma ferramenta prática da qual dispomos”, explica Ary Laydner, gerente do setor de Engenharia da concessionária. “Mas o mais interessante do georadar é que, à medida que ele vai sendo deslocado pela superfície, vai mapeando a área percorrida e, no final, gera a imagem de um mapa exatamente onde a rede de água ou esgoto está enterrada”, revela Ary.

A empresa usa ainda, uma perfuradora elétrica, usada de forma pontual na manutenção de vazamentos em tubulações de água tratada, seja uma adutora ou uma rede de menor porte, sem a interrupção do abastecimento de água. "Esse equipamento se acopla à tubulação e permite realizar furos com a rede em carga, ou seja, sem interromper o abastecimento, facilitando nosso trabalho e, o que é melhor, sem impactar a vida da população", conta o gerente de serviços da Águas de Manaus, Marcos Antunes.

As quatro máquinas auxiliam no combate às perdas de água tratada através de vazamentos nas tubulações espalhadas pelos bairros da cidade. Além disso, evitam, por exemplo, que as obras exijam uma escavação de grande abrangência no asfalto, que possa impactar o trânsito e exigir mais tempo de trabalhos e recuperação da área.

Mais de mil serviços por mês - A Águas de Manaus realiza, em média, mais 1,3 mil serviços na cidade por mês. São demandas que chegam por meio dos canais de relacionamento, como a agência virtual, telefone e Whatsapp, e pelo programa Afluentes, através de líderes comunitários. A maioria delas é relacionada a abastecimento de água e coleta e tratamento de esgoto em todos os bairros da capital. As equipes da concessionária se dividem em três turnos durante as 24 horas do dia. Somente em 2019 foram realizados um total de 53.113 serviços, de acordo com levantamento da Gerência de Serviços.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.