Últimas

Amazonas pode ter a tarifa de energia elétrica mais cara do país, alerta Mirtes Salles

A vereadora Mirtes Salles (Republicanos) votou a defender os consumidores Amazonenses em discurso na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), desta terça-feira (1).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Em tom de indignação ela questionou e criticou a proposta apresentada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), no último dia 26, para que haja aumento de 8,5% na tarifa de energia elétrica do Amazonas.

“Eu não sei em que planeta eles vivem para propor esse reajuste?! O mundo todo está enfrentando uma crise, devido a pandemia da Covid-19. O Governo Federal prorrogou o auxílio emergencial para a população poder sobreviver. O prefeito da cidade, também sensível a situação, prorrogou um decreto para proibir o corte de água. O Serasa também estendeu uma campanha para negociar as dívidas dos cidadãos e a Aneel apresenta esta proposta que vem na contra -mão de todos os esforços públicos e, até, privados para que a situação de crise se estabilize”, explanou a vereadora.

Mirtes Salles, que é vice-presidente da Comissão de Defesa do Consumidor na CMM, alertou ainda que, caso essa sugestão da Aneel – que ainda precisa passar por consulta pública – seja aprovada, o Amazonas terá a tarifa de energia elétrica mais cara do país.

Atualmente, mesmo com todas as falhas na prestação do serviço em todo estado e – que inclusive deixa frequentemente muitos bairros da capital sem energia elétrica, o amazonense paga a terceira conta de luz mais cara do país.

Mandatos de luta em defesa dos Direitos do Consumidor

Mirtes relembrou que nos outros dois mandatos em que esteve na Câmara Municipal de Manaus, sempre lutou contra os reajustes abusivos na tarifa de energia.

“O consumidor amazonense já sofreu duros golpes no passado com reajuste de 40%, outro de 16%. Quando estive na presidência da Comissão de Defesa do Consumidor em 2010, eu fui até Brasília e impedi um reajuste de 1.5% na tarifa, proposto pela Aneel na época”, citou Mirtes durante o discurso.

O tema foi recebido com aprovação pelos colegas presentes na sessão plenária. Os vereadores Diego Afonso (PSL), Raulzinho (DEM), Amaury Colares (Republicanos), Ceará do Santa Etelvina (PSDB) e Eloi Abreu (PMN) manifestaram, em apartes, que compartilham da mesma indignação contra aumento proposto pela Aneel e argumentaram que a bancada do Amazonas na Câmara Federal precisa se articular pela causa.

Consulta Pública

A vereadora Mirtes Salles informou que a Aneel precisa divulgar onde e quando será feita a consulta pública para a proposta em Manaus. Ela também está articulando uma reunião na própria sede da Aneel, em Brasília, para tratar do tema.

“Essa consulta pública deverá ocorrer aqui em Manaus, obrigatoriamente, em setembro e nós precisamos saber onde e quando ela será feita. Isso precisa ser amplamente divulgado para que todos os interessados possam participar e se posicionar”, observou Mirtes Salles.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.