Últimas

Amazonino Mendes diz que é moderno e apólice de seguro contra riscos, na administração municipal

Em entrevista ao programa Manhã de Notícias, da Rede Tiradentes, nesta sexta-feira (25), o candidato à Prefeitura de Manaus pela coligação “Juntos Podemos Mais”, o ex-governador Amazonino Mendes, disse que não é melhor do que ninguém, mas que confia no seu “taco” para administrar a cidade.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“A apólice de seguro contra riscos é o ‘Negão’”, afirmou, apontando a sua experiência como uma vantagem na corrida eleitoral, porque conhece os problemas e a máquina pública com profundidade.

Amazonino, que é advogado por formação, concorre pelo PODEMOS à Prefeitura de Manaus, nesta eleição, tendo ao lado como vice o presidente estadual do partido, o deputado Wilker Barreto.

Na entrevista, ele alertou para os riscos de se eleger, neste pleito de 2020, um candidato sem experiência e vivência administrativa. Ressaltou o legado construído em 40 anos de vida pública, durante os quais, em suas administrações, deixou obras importantes para a cidade, com os hospitais Francisca Mendes e Dr João Lúcio, as Casonas de Saúde, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e outras tantas realizações. É um candidato “ficha limpa”, sem condenações, com as certidões negativas da Justiça, em todas as instâncias, e com as contas de suas gestões todas aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Eu não sou melhor do que ninguém. Isso seria um vitupério (uma afronta). Mas eu confio muito em mim. Confio no meu taco, na minha vivência, experiência. E, estou mais do que convencido de que o povo não deve se arriscar. A apólice de seguro contra riscos é o ‘Negão’. Na campanha passada, eu falava muito no legado, que o povo deveria ter cuidado com a inexperiência. Avisei, e estou mais do que convencido, agora, de que a experiência deve governar”, comentou Amazonino.

Para ele, a tentativa de aprender a governar sem uma história administrativa, corrobora para os esquemas escusos contra o erário público. “Vai governar sendo mandado pelos outros, porque não sabe e, o que é pior, ser vítima de grupos indecorosos que querem se aproveitar dos recursos públicos. Este é o retrato verdadeiro”, ressaltou, afirmando que é trabalhador e que respeita o recurso público. “Já demonstrei mil vezes que eu amo o povo”, destacou Amazonino.

Questionado se a idade de 80 anos vai lhe atrapalhar no decorrer da campanha, com o distanciamento social obrigatório em razão da pandemia e aumento de casos em Manaus, Amazonino Mendes adiantou que vai dialogar com o povo com todo o cuidado necessário pela preservação da saúde de todos.

“A Covid não está brincando. A campanha tem que ser de forma moderna e todo mundo está fazendo assim. Se for fazer um debate – eu adoraria ir –, mas como ir a um debate se você não tiver segurança, num recinto com renovação de ar? A gente tem que se resguardar. Tem de falar com o povo? Tem de falar! Vamos abrir a porta virtual para o povo e vamos conversar através dos meios virtuais. Acredito que todo mundo está fazendo assim, que é mais lógico, e é o que está acontecendo em todo o lugar”, disse Amazonino, destacando que o cuidado é principalmente com as outras pessoas.

Sobre o candidato a vice, Wilker Barreto, o ex-governador destacou que o trabalho em parceria será a marca da dupla e que as ferramentas tecnológicas integrarão o dia a dia da Prefeitura. “Eu sou um velho moderno. Só isso. Vou aproveitar todas as possibilidades que eu tiver e ser comandado pelo cérebro, pela experiência, pela vivência que eu tenho. Eu acho que é uma soma perfeita. E o vice se encaixa naturalmente nesse processo. Eu sempre fui parceiro dos vices. Os vices sempre trabalharam comigo. Todos eles sempre trabalharam comigo e cresceram politicamente”, comentou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.