Últimas

DISCUTO IDEIAS E PROJETOS PARA EVOLUÇÃO DE MANAUS, PICUINHAS ATRASAM E EMPOBRECEM NOSSA CIDADE


Na convenção do partido NOVO, Romero Reis, candidato a prefeito de Manaus, deixou claro que não entrará no jogo dos ataques pessoais para se eleger a qualquer preço

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Neste sábado (12), no bairro Zumbi, zona Leste, o partido NOVO oficializou o nome do empresário e major da reserva do Exército brasileiro, Romero Reis, para disputar a prefeitura de Manaus nas eleições 2020. O candidato, que foi escolhido por unanimidade pelos filiados, traz como bagagem a vasta experiência de gestão na iniciativa privada e um amplo conhecimento sobre a problemática da capital.

Para ser candidato pelo partido, Romero teve de se submeter a um rigoroso processo seletivo que contemplou a aprovação em duas provas de conteúdos relacionados a princípios constitucionais do país e estatuto do NOVO. O partido, que devolveu R$ 36,5 milhões do Fundo Eleitoral para o Tesouro Nacional este ano, defende a não utilização de recursos públicos para financiamentos de campanhas e o combate permanente a corrupção entre os outros princípios. 

Na convenção, Romero Reis destacou os motivos que o levaram a ingressar na política e disputar a eleição majoritária. Rechaçou os ataques que tem recebido e avisou aos adversários, de forma contundente, que não aceitará ofensas de quem representa interesses escusos. Salientou ainda, que a forma baixa de fazer política, deve ser combatida pela população, que na dúvida, deve buscar a verdade para impedir que pessoa mal intencionada ocupe o cargo de prefeito, prejudicando o povo de Manaus. 

“Eu não tenho um projeto de poder. Eu tenho um projeto para Manaus, que passa pela busca por soluções que resolvam problemas que se arrastam há anos. Não dá para ter transporte coletivo com ônibus que roda a 10 km/h, com ônibus que quebra, com relacionamento que é inadequado do executivo com os donos das frotas. 

]Não se pode admitir aqui no Zumbi, ou em Adrianópolis, o metro quadrado mais caro de Manaus, fezes escorrendo pela sarjeta com cheiro fétido. Isso é um dos fatores que contribui para a mortalidade infantil ser o dobro da média nacional. De cada mil nascidos, quatorze manauaras morrem. Diante dessa emergência de ações transformadoras, eu discuto ideias e projetos para a evolução de Manaus. Não perco tempo com picuinhas, que empobrecem nossa cidade”, disparou o candidato a prefeito. 

VICE 

O vice de Romero Reis é Eduardo Costa (NOVO), um jovem empresário que construiu uma sólida carreira no setor contábil e acadêmico no sul do Brasil e no exterior. Candidatou-se para retribuir o apoio que recebeu da cidade onde deu os primeiros passos rumo a uma carreira bem sucedida e formou uma família harmônica. 

A chapa é puro sangue para atender aos preceitos do partido. O NOVO não impede coligações, no entanto, recomenda que as alianças devem ser firmadas com partidos que comunguem dos mesmos valores como a não utilização do fundo eleitoral em campanhas e a não utilização de privilégios como auxílios e contratações excessivas para gabinetes. 

Eduardo Costa ressaltou os valores e princípios da campanha, que não tem políticos famosos apoiando nem conta com uma estrutura grandiosa. “Nesse nosso farto verão, nós temos sede. Sede de justiça. Sede de mudança. Sede de respeito com o dinheiro dos nossos impostos que pagamos em tudo que compramos. Sede de dias melhores. Sede de liberdade. Sede de segurança. 

Sede pelo restabelecimento da verdade, que vai por fim a fake news que destroem pessoas dignas. A campanha está no início e este homem vem sendo atacado covardemente porque tem sede de prosperidade. Sede de união entre pessoas que se enxergam como irmãos. Como seres humanos iguais. Uma união virtuosa, do bem”, enfatizou. 

O partido, que participará pela primeira vez das eleições em Manaus, apresentou os candidatos a vereador. Foram aprovados na convenção os nomes do professor, Renato Velas; da empresária, Madalena Przybysz; do servidor público, Gledson Lima; do contador, Manoel Junior; da servidora pública, Wanessa Pacheco; do policial civil, Mauro Gaudêncio. A contadora, Dagmar Lyra, desistiu do pleito por motivo de saúde. 

Partido NOVO

O partido foi fundado em fevereiro de 2011, mas teve seu registro definitivo autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral em novembro de 2015. Desde sua primeira eleição que participou em 2016, seus representantes defenderam como principais bandeiras de campanha o fim do “fundão” para custear campanhas eleitorais e o fim dos privilégios para políticos.

Em 4 anos de mandato, a bancada do NOVO estima economizar cerca de R$ 148 milhões para os cofres públicos com a recusa de receber auxílio-moradia, auxílio mudança, reembolso de gastos com a saúde, aposentadoria especial, automóvel público com motorista pago com o valor dos impostos arrecadados da população brasileira. Se o exemplo dos políticos do NOVO de abrir mão dos benefícios fosse seguido pelos demais parlamentares, o Brasil economizaria cerca de R$ 5,7 bilhões.

O partido defende que o orçamento do governo de todas as esferas do poder (Município, Estado e União) deve ser investido em setores vitais para resguardar o bem-estar do cidadão como segurança, saúde, educação, infraestrutura e geração de empregos a partir do apoio a constituição e consolidação de empresas.

Nas eleições municipais deste ano, o partido irá participar do pleito em 20 estados brasileiros e 46 cidades. O NOVO conta com 30 candidaturas majoritárias e 568 proporcionais, sendo que 35,56% dos candidatos a vereador, ou seja 202, são mulheres. 

Biografia Romero Reis

Romero Reis é engenheiro, empresário e major da reserva do Exército Brasileiro. Estudou a vida toda em escolas públicas e se formou em duDISCUTO IDEIAS E PROJETOS PARA EVOLUÇÃO DE MANAUS, PICUINHAS ATRASAM E EMPOBRECEM NOSSA CIDADE

Na convenção do partido NOVO, Romero Reis, candidato a prefeito de Manaus, deixou claro que não entrará no jogo dos ataques pessoais para se eleger a qualquer preço

Neste sábado (12), no bairro Zumbi, zona Leste, o partido NOVO oficializou o nome do empresário e major da reserva do Exército brasileiro, Romero Reis, para disputar a prefeitura de Manaus nas eleições 2020. O candidato, que foi escolhido por unanimidade pelos filiados, traz como bagagem a vasta experiência de gestão na iniciativa privada e um amplo conhecimento sobre a problemática da capital.

Para ser candidato pelo partido, Romero teve de se submeter a um rigoroso processo seletivo que contemplou a aprovação em duas provas de conteúdos relacionados a princípios constitucionais do país e estatuto do NOVO. O partido, que devolveu R$ 36,5 milhões do Fundo Eleitoral para o Tesouro Nacional este ano, defende a não utilização de recursos públicos para financiamentos de campanhas e o combate permanente a corrupção entre os outros princípios. 

Na convenção, Romero Reis destacou os motivos que o levaram a ingressar na política e disputar a eleição majoritária. Rechaçou os ataques que tem recebido e avisou aos adversários, de forma contundente, que não aceitará ofensas de quem representa interesses escusos. Salientou ainda, que a forma baixa de fazer política, deve ser combatida pela população, que na dúvida, deve buscar a verdade para impedir que pessoa mal intencionada ocupe o cargo de prefeito, prejudicando o povo de Manaus. 

“Eu não tenho um projeto de poder. Eu tenho um projeto para Manaus, que passa pela busca por soluções que resolvam problemas que se arrastam há anos. Não dá para ter transporte coletivo com ônibus que roda a 10 km/h, com ônibus que quebra, com relacionamento que é inadequado do executivo com os donos das frotas. Não se pode admitir aqui no Zumbi, ou em Adrianópolis, o metro quadrado mais caro de Manaus, fezes escorrendo pela sarjeta com cheiro fétido. Isso é um dos fatores que contribui para a mortalidade infantil ser o dobro da média nacional. De cada mil nascidos, quatorze manauaras morrem. Diante dessa emergência de ações transformadoras, eu discuto ideias e projetos para a evolução de Manaus. Não perco tempo com picuinhas, que empobrecem nossa cidade”, disparou o candidato a prefeito. 

VICE 

O vice de Romero Reis é Eduardo Costa (NOVO), um jovem empresário que construiu uma sólida carreira no setor contábil e acadêmico no sul do Brasil e no exterior. Candidatou-se para retribuir o apoio que recebeu da cidade onde deu os primeiros passos rumo a uma carreira bem sucedida e formou uma família harmônica.

A chapa é puro sangue para atender aos preceitos do partido. O NOVO não impede coligações, no entanto, recomenda que as alianças devem ser firmadas com partidos que comunguem dos mesmos valores como a não utilização do fundo eleitoral em campanhas e a não utilização de privilégios como auxílios e contratações excessivas para gabinetes. 

Eduardo Costa ressaltou os valores e princípios da campanha, que não tem políticos famosos apoiando nem conta com uma estrutura grandiosa. “Nesse nosso farto verão, nós temos sede. Sede de justiça. Sede de mudança. Sede de respeito com o dinheiro dos nossos impostos que pagamos em tudo que compramos. Sede de dias melhores. Sede de liberdade. Sede de segurança. Sede pelo restabelecimento da verdade, que vai por fim a fake news que destroem pessoas dignas. A campanha está no início e este homem vem sendo atacado covardemente porque tem sede de prosperidade. Sede de união entre pessoas que se enxergam como irmãos. Como seres humanos iguais. Uma união virtuosa, do bem”, enfatizou. 

O partido, que participará pela primeira vez das eleições em Manaus, apresentou os candidatos a vereador. Foram aprovados na convenção os nomes do professor, Renato Velas; da empresária, Madalena Przybysz; do servidor público, Gledson Lima; do contador, Manoel Junior; da servidora pública, Wanessa Pacheco; do policial civil, Mauro Gaudêncio. A contadora, Dagmar Lyra, desistiu do pleito por motivo de saúde. 

Partido NOVO

O partido foi fundado em fevereiro de 2011, mas teve seu registro definitivo autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral em novembro de 2015. Desde sua primeira eleição que participou em 2016, seus representantes defenderam como principais bandeiras de campanha o fim do “fundão” para custear campanhas eleitorais e o fim dos privilégios para políticos.

Em 4 anos de mandato, a bancada do NOVO estima economizar cerca de R$ 148 milhões para os cofres públicos com a recusa de receber auxílio-moradia, auxílio mudança, reembolso de gastos com a saúde, aposentadoria especial, automóvel público com motorista pago com o valor dos impostos arrecadados da população brasileira. Se o exemplo dos políticos do NOVO de abrir mão dos benefícios fosse seguido pelos demais parlamentares, o Brasil economizaria cerca de R$ 5,7 bilhões.

O partido defende que o orçamento do governo de todas as esferas do poder (Município, Estado e União) deve ser investido em setores vitais para resguardar o bem-estar do cidadão como segurança, saúde, educação, infraestrutura e geração de empregos a partir do apoio a constituição e consolidação de empresas.

Nas eleições municipais deste ano, o partido irá participar do pleito em 20 estados brasileiros e 46 cidades. O NOVO conta com 30 candidaturas majoritárias e 568 proporcionais, sendo que 35,56% dos candidatos a vereador, ou seja 202, são mulheres. 

Biografia Romero Reis

Romero Reis é engenheiro, empresário e major da reserva do Exército Brasileiro. Estudou a vida toda em escolas públicas e se formou em duas das principais instituições de ensino da América Latina: a Academia Militar das Agulhas Negras – AMAN – e o Instituto Militar de Engenharia – IME. 

Ao se formar como o melhor aluno da turma no IME, escolheu servir em Manaus, cidade pela qual tinha se apaixonado desde a primeira vez que aqui esteve, quanto ainda tinha 19 anos, em 1980. Por 10 anos foi o responsável técnico de obras do Exército nos estados da Amazônia Legal.

Nos anos 2000, Romero foi para a reserva militar e passou a dedicar-se integralmente ao empreendedorismo, trabalhando em sua empresa de engenharia. Ainda assim, continuou estudando e concluiu pós-graduação MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios.

Hoje, a RD Engenharia emprega cerca de mil pessoas e investe no desenvolvimento de seus colaboradores através de ações como cursos de alfabetização, investimentos em capacitação e bolsas de estágios.

Romero foi presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Estado do Amazonas (ADEMI/AM). Posteriormente, vice-presidente e presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (CODESE Manaus), que tem como objetivo reunir cidadãos apaixonados por Manaus que desejam atuar para inserir a capital amazonense entre as melhores cidades brasileiras para se viver e trabalhar.as das principais instituições de ensino da América Latina: a Academia Militar das Agulhas Negras – AMAN – e o Instituto Militar de Engenharia – IME. 

Ao se formar como o melhor aluno da turma no IME, escolheu servir em Manaus, cidade pela qual tinha se apaixonado desde a primeira vez que aqui esteve, quanto ainda tinha 19 anos, em 1980. Por 10 anos foi o responsável técnico de obras do Exército nos estados da Amazônia Legal.

Nos anos 2000, Romero foi para a reserva militar e passou a dedicar-se integralmente ao empreendedorismo, trabalhando em sua empresa de engenharia. Ainda assim, continuou estudando e concluiu pós-graduação MBA pela FGV em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios.

Hoje, a RD Engenharia emprega cerca de mil pessoas e investe no desenvolvimento de seus colaboradores através de ações como cursos de alfabetização, investimentos em capacitação e bolsas de estágios.

Romero foi presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Estado do Amazonas (ADEMI/AM). Posteriormente, vice-presidente e presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (CODESE Manaus), que tem como objetivo reunir cidadãos apaixonados por Manaus que desejam atuar para inserir a capital amazonense entre as melhores cidades brasileiras para se viver e trabalhar.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.