Últimas

Dupla que comercializava droga no bairro Colônia Santo Antônio é presa

A equipe de investigação do 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP) prendeu, em flagrante, na noite de quarta-feira (09/09), por volta das 19h, Wigor Ryam Matos da Silva, 19, conhecido como ‘Magrão’, e Adriano dos Santos de Oliveira, 21, por envolvimento no comércio ilegal de drogas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Adriano possuía um mandado de prisão preventiva em aberto, pelo crime de homicídio, praticado em 2018. As prisões ocorrem na rua São Judas Tadeu, loteamento Recreio Canaã, bairro Colônia Santo Antônio, zona norte da capital.


De acordo com o delegado Ricardo Cunha, titular da Especializada, o flagrante foi realizado após denúncia anônima recebida, via 181, delatando que os dois indivíduos estariam comercializando entorpecentes em frente a uma lanchonete, no endereço mencionado. Na ligação, o denunciante descreveu as características físicas dos suspeitos e informou que um deles portava uma arma de fogo.

O titular explicou que após a denúncia, uma equipe de investigação da distrital montou campana no local informado, e em pouco tempo, percebeu movimentação suspeita na localidade. Na ocasião, os policiais abordaram um dos jovens, que se identificou como Wigor, que no momento portava oito trouxinhas de substância entorpecentes do tipo skunk.

A autoridade policial disse, que ao ser questionado se ele estava em posse de mais substâncias e de uma arma de fogo, o jovem guiou a equipe policial a um esconderijo, próximo dali, onde foram encontradas mais 32 trouxinhas de drogado tipo skunk, 57 trouxinhas de oxi, uma balança de precisão e vários apetrechos para embalo de entorpecentes. Sobre a arma de fogo, o suspeito informou que ela estava na casa de seu comparsa, identificado como Adriano.

“Nossa equipe se deslocou para a residência de Adriano, e durante revista no lugar, encontramos um revólver calibre 38, com duas munições intactas. Diante disso, demos voz de prisão em flagrante ao indivíduo. Na delegacia, ao consultarmos o histórico criminal de Adriano, encontramos, em aberto, um mandado de prisão preventiva em seu nome, pelo crime de homicídio, ocorrido em 2018”, explicou Ricardo Cunha.

Conforme Cunha, o mandado de prisão preventiva em nome de Adriano foi expedido em março deste ano, pelo juiz Mauro Moraes Antony, da 3ª Vara do Tribunal do Júri. O homicídio foi cometido pelo indivíduo em 24 de janeiro de 2018, contra uma vítima, que tinha 34 anos.

Procedimentos

Wigor irá responder pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, enquanto Adriano, por associação para o tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida, além do homicídio praticado em 2018, conforme o mandado judicial. Após os procedimentos cabíveis no DIP, ambos foram encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficarão à disposição da Justiça.

Denúncias

O titular reforça que, denúncias sobre crimes de qualquer natureza podem ser feitas pela população, com total sigilo,ao número do 18º DIP, (92) 9 99292-1015, ou pelo181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.