Últimas

Enderson vê evolução do Cruzeiro mesmo com nova derrota na Série B e avalia aproveitamento: 'Não é vergonha fazer 10 de 21 pontos'

Muito pressionado após nova derrota do Cruzeiro na Série B (a terceira em sete duelos), Enderson Moreira fez avaliação positiva do primeiro tempo do jogo desta quarta-feira, contra o Brasil de Pelotas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Apesar do revés por 1 a 0 no Rio Grande do Sul, o treinador avaliou que a Raposa criou chances e controlou a partida nos 45 minutos iniciais. Ele enxergou evolução no time em relação ao último resultado negativo (2 a 0 para o América, no Mineirão).

“Se você perde um jogo, é natural que você possa buscar várias razões. Eu, particularmente, continuo tendo frieza para avaliar o jogo. O nosso primeiro tempo foi o melhor tempo de jogo nosso, controlamos a maior parte, criamos, finalizamos, mas não conseguimos fazer o gol”, analisou Enderson.

“No segundo tempo caímos o ritmo, demos alguns espaços, eles conseguiram fazer os gols e tiveram oportunidade de ampliar. Lutamos, criamos situações, a gente sempre tenta argumentar o jogo. É um momento extremamente difícil para todos nós, porque não temos mantido o rendimento em toda partida. O adversário cria uma situação e faz o gol, a gente cria 10, 20, e não consegue fazer. É ter consciência do que precisa ser melhorado. Não podemos não ver o que foi construído no primeiro tempo”, complementou.

Embora tenha controlado as ações no tempo inicial, o Cruzeiro foi muito pouco efetivo. De acordo com as estatísticas do Sofascore, o time celeste finalizou 10 vezes na primeira etapa, mas só acertou o gol em uma delas. Outras sete tentativas saíram pela linha de fundo e duas acabaram travadas pela defesa adversária. A Raposa terminou o duelo com 58% de posse de bola, mas mais uma vez sem os três pontos.

Nesta quarta-feira, o time celeste alcançou o quinto jogo seguido sem vitória na temporada - o quarto pela Série B do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro é o atual 16º colocado da Série B, com quatro pontos em 21 disputados. O time poderia ter 10, mas iniciou o torneio com seis a menos em função de uma punição aplicada pela Fifa. Enderson avaliou que o aproveitamento “não é vergonhoso”.

“Não é vergonhoso para uma equipe que em 21 pontos fez pelo menos 10 em início de competição. O que a gente lamenta muito é que as pessoas que colocaram o Cruzeiro neste lugar não estejam tendo oportunidade de ajudar de alguma forma. A gente lamenta a perda dos pontos, a crise financeira. O que tentamos fazer, desde o início, é buscar na nossa base, as oportunidades, reforçar a equipe”, justificou o treinador.

A próxima chance de o Cruzeiro se reabilitar na Série B será na próxima segunda-feira. Enderson, portanto, terá um dia a mais para preparar a equipe. O compromisso é diante do CRB, na segunda-feira (dia 7), às 20h, no Mineirão. Se não vencer, são grandes as chances de o clube celeste fechar a 8ª rodada do torneio no grupo dos quatro últimos colocados. 

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.