Últimas

FAS e Green Economy Coalition lançam Hub de Economia Verde da Amazônia

A crescente “tempestade” de ameaças à Amazônia, impulsionada pela economia de desmatamento, pode resultar no colapso da floresta, com implicações ambientais catastróficas para todo o planeta.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Em um esforço urgente para proteger esse sistema de suporte de vida global, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a Green Economy Coalition (GEC), uma das maiores alianças multissetoriais de organizações que buscam promover ações para acelerar a transição para uma economia verde e justa, se unem nesta quarta-feira (23), às 11h30 (Brasília), para lançar a estratégia de um Hub de Economia Verde da Amazônia, com sede em Manaus. 

O lançamento ocorrerá virtualmente, em inglês com tradução simultânea, como parte da programação do Amazon Day, evento realizado pela Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN Amazônia), em paralelo à Conferência Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável (ICSD) que acontece anualmente durante a Semana do Clima de Nova Iorque. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do link: bit.ly/AmazonDay20. 

O objetivo é divulgar a criação do Hub para formuladores de políticas, stakeholders, empresários e público em geral. O evento consiste em uma mesa redonda global intitulada “A Amazônia é grande demais para falhar”, onde especialistas irão compartilhar sua visão, desafios e caminhos a seguir para reverter a perda da Amazônia. 

Entre os participantes, estão o superintendente geral da FAS, Virgilio Viana; o global representante da Green Economy Coalition, Oliver Greenfield; a ex-ministra do Meio Ambiente do Brasil, Izabella Teixeira; a gerente do Programa Global sobre Natureza para o Desenvolvimento do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Jamie Ervin; o especialista líder do setor de Mudança Climática e Desenvolvimento Sustentável do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Gregory Watson; e o chefe do Secretariado da Parceria para a Ação sobre Economia Verde (PAGE, na sigla em inglês), Asad Naqvi.

As discussões fornecerão uma visão geral sobre economia verde e estratégias recentes adotadas para o desenvolvimento de uma nova bioeconomia na Bacia Amazônica, levando também em consideração as circunstâncias da pandemia da Covid-19. 

O Hub

O Hub de Economia Verde da Amazônia nasce da parceria entre a Green Economy Coalition e a FAS, que sediada no Amazonas há 12 anos, construiu um ambiente de experimentação único de novos modelos econômicos que hoje funcionam na região. Mais precisamente, a abordagem se concentra em tornar as "florestas em pé" mais valiosas para as comunidades locais do que derrubadas. 

“A Amazônia está enfrentando diversos desafios e o tempo está se esgotando para que os impactos do desmatamento e das mudanças no uso da terra sejam revertidos. Precisamos urgentemente de novas abordagens que não apenas ampliem e conectem as iniciativas bem-sucedidas existentes, mas permitam que novas atividades econômicas verdes surjam, prosperem e se tornem comuns. A criação do Hub é uma ação conjunta necessária para impulsionar essa transição de uma economia de desmatamento para um modelo econômico inclusivo e verde”, destaca a gerente do Programa de Soluções Inovadoras da FAS, Gabriela Sampaio.

A iniciativa desenvolverá uma rede de profissionais, investidores, formuladores de políticas e pequenas empresas com foco na construção de uma nova economia verde na região amazônica e se conectará a outros sete Hubs GEC em todo o mundo. Além disso, proverá um espaço de diálogo e intercâmbio intersetorial, um ponto focal de conhecimento em diferentes abordagens e uma incubadora de desenvolvimento de pequenas empresas de bioeconomia. 

O evento de lançamento global é o primeiro de uma série de três encontros virtuais que estabelecerão a estratégia de criação do Hub. Os próximos dois eventos ocorrerão em outubro e novembro – um com foco específico no Brasil (em português) e outro nos países da Bacia Amazônica (em espanhol), respectivamente.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.