Últimas

Olimpíadas serão realizadas ‘com ou sem covid-19’, diz vice-presidente do COI

John Coates, vice-presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional) garantiu nesta 2ª feira (7.set.2020) que as Olimpíadas acontecem “com ou sem covid-19”. Adiada por conta da pandemia do novo coronavírus, a edição de 2020 dos Jogos está marcada para julho de 2021, em Tóquio, no Japão.

As Olimpíadas de 2020 foram adiadas por causa da pandemia da covid-19 e remarcadas para julho de 2021
Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“O tema dos Jogos seria ‘Jogos de Reconstrução’ depois da devastação do Japão pelo tsunami”, disse ele em entrevista à AFP, referindo-se a ao tsunami de 2011. “Agora serão os Jogos que venceram a covid-19, uma luz no fim do túnel.”

Uma pesquisa revelou que a maioria dos japoneses não quer que as Olimpíadas sejam realizadas. Menos de 1/4 dos japoneses (23,9%) apoia a realização dos Jogos em 2021. Os restantes se dividiram entre adiar os jogos (36,4%) ou cancelar essa edição (33,7%).

Mesmo assim, Coates destacou a decisão do governo japonês em manter a realização. Disse que o país “não largou o bastão” apesar da “tarefa monumental” de atrasar a realização em 1 ano.

“Antes da covid-19, Thomas Bach [presidente do COI] disse que estes são os Jogos mais bem preparados que já vimos, as instalações estavam quase todas concluídas. Agora estão concluídas, a vila é incrível, todos os arranjos de transporte, está tudo bem” afirmou Coates.

Para garantir a realização da competição em 2021, uma força-tarefa foi criada com a missão de analisar os diferentes cenários. O grupo, formado por japoneses e membros do COI, se reuniu pela 1ª vez na última semana. “O trabalho deles agora é examinar todas as medidas que serão necessárias para que as Olimpíadas sejam realizadas”, disse Coates.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.