Últimas

'Paguei milhões', diz Trump sobre US$ 750 em imposto de renda

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou seu perfil no Twitter para tentar justificar a revelação de que praticamente não pagou imposto de renda federal nas últimas duas décadas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Segundo reportagem do New York Times, o magnata desembolsou apenas US$ 750 por ano em imposto de renda em 2016 e 2017 e não pagou nenhum centavo em 10 dos 15 anos de anteriores. Isso teria sido possível por meio de restituições milionárias e da declaração de prejuízos recorrentes em seu conglomerado de empresas, a Trump Organization.

"A imprensa fake news está trazendo à tona meus impostos e todo tipo de coisas sem sentido com informações obtidas ilegalmente e apenas más intenções. Eu paguei muitos milhões de dólares em impostos, mas tinha direito, assim como qualquer outro, a deduções e créditos fiscais", escreveu Trump.

Ao contrário de todos os seus antecessores desde a década de 1970, o atual chefe de Estado ainda não divulgou suas declarações de renda, apesar de ter prometido fazê-lo. Trump ainda se vangloriou de ser o "único presidente a abrir mão de seu salário anual de US$ 400 mil".

O magnata é alvo de uma auditoria do Internal Revenue Service (IRS), espécie de Receita Federal dos EUA, que pode forçá-lo a pagar mais de US$ 100 milhões devidos ao governo.

A reportagem do "NYT" ainda joga dúvidas sobre a imagem que Trump sempre vendeu de si como um empreendedor de sucesso. Desde 2000, o republicano reportou prejuízo de US$ 315,6 milhões com seus campos de golfe, definidos por ele como o coração de seu império econômico.

O presidente também é habituado a inserir despesas pessoais, incluindo cortes de cabelo, no balanço de sua empresa. As revelações chegam às vésperas do primeiro debate entre Trump e Biden, marcado para esta terça-feira (29), e em um momento delicado para o republicano na campanha.

Segundo a média calculada pelo site Real Clear Politics, o democrata lidera as pesquisas em âmbito nacional com sete pontos de vantagem sobre o republicano e também aparece na frente nos estados de Arizona (+3,4 pontos), Carolina do Norte (+1), Flórida (+1,3), Michigan (+5,2), Pensilvânia (+4,7) e Wisconsin (+7).

Em 2016, Trump venceu nesses seis estados por margem estreita, o que lhe rendeu 101 de seus 304 votos no colégio eleitoral, contra 227 de Hillary Clinton. (ANSA).

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.