Últimas

Prefeitura conclui entrega de cestas básicas para famílias em áreas de risco e doa 300 a público LGBT+

A Prefeitura de Manaus concluiu nesta quarta-feira, 16/9, a entrega das três mil cestas básicas voltadas a famílias em vulnerabilidade social residentes em áreas de risco.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A ação integra o projeto “Abraço Solidário na Pandemia”, coordenado pelo Fundo Manaus Solidária, que também destinou à Associação de Travestis, Transexuais e Transgênicos do Estado do Amazonas (Assotram), 100 cestas básicas, como parte de um total de 300, que foram doadas ao público LGBT+ neste período de pandemia do novo coronoravírus.

Voltadas para pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social, a doação de cestas básicas é realizada em parceria com o governo francês, que destinou à prefeitura um total de 500 mil euros, cerca de R$ 3 milhões, para serem investidos em saúde e assistência social durante o enfretamento da Covid-19 na capital do Amazonas. A iniciativa visa oferecer assistência às famílias das categorias mais atingidas pela crise econômica e social causada pela pandemia.

“A pandemia mudou a vida de todo mundo e muitas pessoas sofreram e ainda estão sofrendo. São nessas pessoas que queremos chegar e que estamos chegando com nossas equipes. Nosso intuito é amenizar as dificuldades da pandemia, garantir um pouco mais de conforto neste momento tão desafiador para todos nós. Para o prefeito Arthur Virgílio Neto e para mim, enquanto mãe, mulher e presidente do Fundo Manaus Solidária, é motivo de muita satisfação saber que em meio a tantas dificuldades e limitações, a Prefeitura de Manaus tem sido um importante braço social na assistência de pessoas que tanto precisam”, afirmou a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Os donativos destinados às famílias em áreas de riscos foram entregues pela Secretaria Executiva de Proteção e Defesa Civil (Sepdec), ligada à Casa Militar. “Estamos finalizando o nosso planejamento de entregas de cestas básicas com relação à Covid-19, em parceria com o Fundo Manaus Solidária. Estivemos atuando em dez bairros de Manaus, encerrando no Colônia Antônio Aleixo”, destacou o secretário-executivo da Defesa Civil, Cláudio Belém. 

As ações iniciaram no bairro Colônia Terra Nova e seguiram por mais nove dias atendendo outros bairros com áreas de risco. Dentre eles, os bairros Mauazinho, Jorge Teixeira, Petrópolis, Tarumã, Riacho Doce, Monte das Oliveiras, Jardim Mauá, Puraquequara e finalizando no Colônia Antônio Aleixo.

O chamamento dos beneficiados foi feito pelo Núcleo de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) de cada bairro, que realiza o contato com as famílias, orientando sobre a hora e o local da retirada dos donativos.

LGBT+

Já a doação total de 300 cestas básicas ao público LGBT+ beneficia seis instituições, que trabalham com esse público. O gerente de Promoção e Defesa dos Direitos Referentes à Livre Orientação Sexual, da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc), Manoel Santana, reforçou a importância da doação.

“Além da entrega de cestas básicas, também recebemos e repassamos para esse público roupas doadas pela Riachuelo. Com as roupas, mais de 500 pessoas foram atendidas. O Fundo Manaus Solidária tem sido muito importante para garantir maior visibilidade ao público LGBT+ e nós só temos a agradecer. Para nós, é emocionante receber esse quantitativo de 300 cestas, que é uma quantidade grande e mostra a sensibilidade da Prefeitura de Manaus com todas as pessoas. Só temos a agradecer”, afirmou.

Conforme a presidente da Assotram, Joyce Alves Gomes, a pandemia fez com que o foco do trabalho da associação mudasse, no entanto, o trabalho só está podendo ser realizado com maior abrangência em virtude das doações recebidas.

“Agora, para além do acesso à cidadania, a gente tem trabalhado com a assistência social de uma população que historicamente já viveu um processo de vulnerabilidade. E essas cestas vêm para garantir de fato que essas pessoas tenham uma alimentação saudável. Para muitas falta o que comer. Isso contempla a pessoa humana, é uma forma de acesso à cidadania e nós só temos a agradecer por essa assistência”, disse.

Distribuição

O “Abraço Solidário na Pandemia” prevê a distribuição de mais de 15 mil cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade ou risco social, durante a pandemia de Covid-19. A expectativa é que mais de 78 mil pessoas sejam beneficiadas.

Com o repasse dos recursos, a Prefeitura de Manaus está beneficiando pessoas que residem em bairros com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo da média nacional, além de populações indígenas em áreas urbanas da capital e moradores de comunidades rurais e ribeirinhas.

Na área da Saúde, o convênio com o governo da França permitirá a ampliação do atendimento às populações vulneráveis e aos povos indígenas, brasileiros e estrangeiros, com aquisição de equipamentos e insumos, que totalizam investimento de R$ 1.427.370.

A meta da Prefeitura de Manaus é implantar um serviço de radiologia em uma Unidade Básica de Saúde Móvel, com a finalidade de fortalecer a capacidade de resposta à pandemia e, ao mesmo tempo, ampliar a oferta de testes rápidos nas 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), preferenciais no atendimento às síndromes gripais.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.